Quinta-feira, 25 de Abril de 2024
No menu items!

10.000 denúncias por abandono e maus tratos de animais desde 2019

A PSP recebeu, desde 2019, mais de 10.000 denúncias relacionadas com a defesa dos animais, como situações de abandono ou de maus tratos.

-PUB-

De acordo com um balanço feito esta sexta-feira, entre 2019 e 2022 o número anual de denúncias foi aumentando, fixando-se nas 2.924 no ano passado. Só no primeiro trimestre deste ano foram registadas 651 denúncias.

Entre as 10.250 denúncias as mais comuns relacionam-se com cães a ladrar em varandas, pátios e outros locais idênticos sujos e com mau cheiro, animais presos sem água e/ou comida, passeio de cães sem trela, agressividade dos animais e animais agredidos de forma violenta como forma de educar.

Desde 2019 (excetuando 2020/2021, devido à pandemia de Covid-19) os números indicam uma “acentuada descida nos crimes de maus tratos e abandono de animais de companhia”, diz a polícia, acrescentando que ainda assim os dados “estão muito longe daquele que é o objetivo da PSP e do Programa Defesa Animal”.

Os números sobre o bem-estar animal foram divulgados a propósito do 8.º aniversário do Programa Defesa Animal, que se assinala no sábado.

A sinalização de animais abandonados não cabe em exclusivo à PSP. Através da “Linha Defesa Animal” há muitos cidadãos a fazer denúncias.

No comunicado de balanço, a PSP apela para que os cidadãos respeitem os direitos dos animais e que denunciem situações que configurem maus-tratos e/ou abandono. As denúncias podem ser feitas nas esquadras, através do e-mail do Programa de Defesa Animal, defesanimal@psp.pt, ou através da Linha de Defesa Animal, 217 654 242.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.