Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022
Adérito Silveira
Adérito Silveira
Maestro do Coral da Cidade de Vila Real. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

A banda e o Chaleco em Gache

Ainda atordoados da caminhada, os músicos podem ver a secura dos pequenos campos amarelecidos pelo tempo agreste e seco. A marcha “Dois Corações” (dedicada a D. Pedro e Dona Inês) arrasta de entusiasmo um pedaço de povo. Alguns populares esbracejam ao mesmo tempo que rodopiam em forma de dança.

-PUB-

À tarde é o concerto tão esperado! Como bonecos de feira, o povo gira mecanicamente fitando os músicos. A Banda de Mateus no coreto inicia com um repertório clássico de elevado nível mas não muito bem compreendido pela multidão que enche por completo o largo bosteiro da aldeia. “La Leyenda del Bejo” prenuncia um repertório que vai fazer furor e muita inveja a alguns mirones de outras filarmónicas…

Um casal pomposamente vestido exibe um salero gracioso em jeito de flamenco, conquistando aplausos e fortes “olés.” O músico José Luís Penelas, conhecido por Chaleco, puxa a mulher prá dança, mas esta vira-lhe as costas, dizendo estar cansada de tanto caminhar e entediada porque não quer dar

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais Lidas

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.