Terça-feira, 7 de Dezembro de 2021

A Matilha da Margarida — um projeto de vida que já ajudou mais de dois mil animais

Margarida Ferreira, cabo da GNR que dedica todo o seu tempo à recuperação de cães, abriu finalmente as portas do seu canil particular, albergando cerca de 30 animais.

-PUB-

Chama-se Margarida Ferreira, é cabo da GNR, imposta há mais de dois anos de baixa prolongada devido a doença de artrite reumatoide, e tem dedicado os últimos anos à recuperação de animais. Desde 2013, quando acolheu o primeiro animal, já lhe passaram mais de dois mil pelas mãos. Agora cumpriu o seu sonho, a Matilha da Margarida, um alojamento particular temporário de animais de estimação sem fins lucrativos.

Quem chega a Samil, concelho de Bragança, e desce o caminho de terra batida não percebe que o muro de cimento ao fundo veda um sonho com quase seis anos. Sentada à sombra, com um latido ou outro de som ambiente, Margarida Ferreira vai contando como o seu desejo foi ganhando dimensão. “Em 2013 foi-me entregue o primeiro cão para eu tratar, mas logo no ano seguinte este canil começou a tornar-se urgente. Já tinha mais de 15 cães em casa e era incomportável. Foram mais de dois mil os que eu já cuidei, mas agora é diferente”, vai dizendo, explicando que desde março são 26 os animais que residem no novo espaço criado pela cabo da GNR, com canil para porte grande, porte pequeno, box de quarentena, box de isolamento, entre outras

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.