Terça-feira, 19 de Outubro de 2021
Barroso da Fonte
Escritor e Jornalista. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

Administradores de luxo

A partir de 17 de Setembro de 2009, Manuel Fernando de Macedo Alves Monteiro passou a receber 2000 euros como vogal não executivo do Conselho de Administração da Fundação Cidade de Guimarães, que até 2015 vai gerir a Capital Europeia de Cultura. O Governo atribuiu a esta Fundação 111 milhões de euros de dinheiros da crise nacional. Desde essa altura, Teresa Cristina Azevedo, Presidente da Fundação, recebe, por mês: 14.300 euros, mais 500 euros de senhas de presença nas reuniões do Conselho Geral, mais viatura, combustível e seguros; Carla Maria Morais e João José Bonifácio Serra, recebem cada um: 12.500 euros/mês, em 14 meses, mais viatura, telemóvel e senhas de presença.

-PUB-

Manuel Fernando de Macedo Alves Monteiro também faz parte deste «poupadinho» Conselho de Administração. Mas de Manuel Monteiro ninguém fala porque «só» aufere 2 mil euros mês que totaliza 28 mil por ano. Só não sabem os leitores da missa a metade. É que este Senhor Administrador tem mais os seguintes cargos, todos pagos, embora não se conheçam os proventos. E era bom que se conhecessem porque é uma verdadeira «fábrica» de tachos.

O que a seguir se transcreve em itálico é parte de uma nota biográfica, tirada do Google, mas elaborada pela EDP, onde também é administrador e onde, desde 2007, aufere por ano, 25.667 euros.

Nasceu em 1957 e licenciou-se em Direito. É Administrador

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais Lidas | opinião

O povo é quem mais ordena

Ferrovia Boas Notícias

Beneficiou da Moratória?

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.