Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

Agrediu uma mulher, com uma navalha

Um homem, de 59 anos de idade, desferiu, na Quinta-feira da passada semana, duas facadas no braço esquerdo de uma mulher, atingindo-a, ainda, com uma outra, na região pulmonar. Esta tentativa de homicídio ocorreu, por volta das 10 horas, em plena rua, junto ao edifício da Câmara Municipal de Santa Marta de Penaguião. Tudo aconteceu […]

Um homem, de 59 anos de idade, desferiu, na Quinta-feira da passada semana, duas facadas no braço esquerdo de uma mulher, atingindo-a, ainda, com uma outra, na região pulmonar. Esta tentativa de homicídio ocorreu, por volta das 10 horas, em plena rua, junto ao edifício da Câmara Municipal de Santa Marta de Penaguião. Tudo aconteceu quando, na altura, o agressor, Armindo Azevedo César, se cruzou com Carminda Paula Conceição, de 55 anos, desferindo-lhe três golpes, com uma navalha.

O agressor é residente no lugar das Roseiras, em Mafómedes, na freguesia de Sever, neste concelho. Por detrás deste acto, poderá ter estado um gesto de retaliação, por causa da morte, a tiro, da sua filha e esposa, ocorrida em 27 de Maio de 2006, cujo homicida é filho da mulher agora esfaqueada. Depois de ferida, a vítima caiu, aos gritos, tendo o agressor sido levado, por dois populares, para o posto da GNR local. O agressor é uma pessoa muito conhecida, em Mafómedes.

Silvano Rebelo contou que “antes da cena das facadas, esteve com ele e convidou-o para tomar um café, o que ele acabou por recusar”. Segundo referiu, “nos últimos dias, andava pensativo e chorava, pela mulher e filha”, acrescentando: “É um homem muito educado e bom. A aldeia tem estimação por ele. Quando souber em que lugar está, vou visitá-lo!” – garantiu.

A mulher vítima das facadas reside no Bairro do Cruzeiro, em Santa Marta de Penaguião. Foi transportada para o Centro de Saúde local, de onde seguiu para o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes, em Vila Real, onde ficou internada, livre de perigo.

O agressor foi presente no Tribunal Judicial de Peso da Régua, sendo libertado, posteriormente, ficando sujeito a apresentações periódicas, no posto da GNR de Santa Marta.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.