Segunda-feira, 14 de Junho de 2021
©ARQUIVO VTM | Formação deverá arrancar em breve

Associação preocupada com o futuro do barro preto de Bisalhães

Para salvaguardar a arte, em breve, irá arrancar um curso de formação de oleiros, numa parceria com a UGT

-PUB-

Preocupada com o futuro da arte, a Associação Promotora do Barro Preto de Bisalhães (APBPB) teme que não haja ninguém que dê continuidade ao processo de fabrico das peças únicas que saem do forno da aldeia transmontana. “O que nos preocupa verdadeiramente é que passaram mais de quatro anos sobre a classificação e temos apenas um único oleiro a trabalhar a 100%. Os outros têm mais de 80 anos e não se vê como possa ser preservado este património”, lamenta o presidente da associação.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.