Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021

Aulas online permitem a escolas de dança continuar a trabalhar

Com a pandemia a obrigar ao confinamento obrigatório, as escolas de bailado, à semelhança de outras atividades, tiveram de arranjar soluções para continuar a trabalhar.

-PUB-

Apesar de as salas continuarem vazias, com o silêncio a comandar estes dias de confinamento, Filipa Correia não baixou os braços e decidiu apostar em aulas online para os seus cerca de 400 alunos, que frequentavam as escolas de Vila Real, Vila Pouca de Aguiar, Alijó, Lamego, Mirandela e Chaves. 

No início, devido à evolução da pandemia, surgiu o medo de deixar de acompanhar os alunos e por consequência poder perder alguns. “Atuámos atempadamente com a criação de uma oferta digital, através do ajuste nas mensalidades e, assim, conseguimos manter cerca de 80 por cento dos alunos”, conta à VTM a professora, adiantando que em tempo recorde (quatro dias) criaram uma plataforma digital de acesso a

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.