Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2022

Ernesto Areias

Advogado. Colunista de A Voz de Trás-os-Montes
61 Artigos de opinião

Mercearias da mente

A crise sanitária que vivemos, há muito anunciada por historiadores, virologistas e gente da ciência em que se incluem investigadores do ambiente e ecologia, constitui um desafio sem precedentes nas últimas décadas. 

Tempos duros

O Nobel peruano Vargas Llosa, há anos a viver em Madrid vai lançar um novo romance com os olhos na América Latina, onde nasceu e sofreu às mãos da ditadura.

Aos professores

Em meados de outubro de 2020 foi assassinado, em França, por decapitação, o professor Samuel Paty. Escolheu o homicida uma forma simbólica de o eliminar. Ao decapitar um professor conseguiu decapitar simbolicamente a liberdade e a identidade da cultura ocidentais.

O esquife

O vocábulo traz de volta testemunhos da pandemia de 1918 a 1920 conhecida por pneumónica, gripe espanhola ou gripe asiática.

Abraço ibérico

Na “História da Civilização Ibérica” (1879), o autor Oliveira Martins, em alusão à criação da união ibérica referiu: “para dominarmos os espanhóis somos poucos, para sermos dominados somos muitos! Cada país deve seguir o seu caminho sem ideias hegemónicas e no respeito pela soberania. O autor veio depois, em 1881 a escrever ”O Portugal contemporâneo” baseado nas teses de A. Herculano.

Melting pot

Melting pot, o desafio falhado dos países do novo mundo?

Fadiga democrática

O crescimento da abstenção nos atos eleitorais tem vindo a agravar-se, devendo merecer preocupação de todos os que acreditamos na democracia.

Dinamização da Madalena em Chaves

A vitória do NÃO no referendo sobre a abertura da ponte de Trajano ao trânsito, arrumou a discussão.

Reflexão pós-referendo

Em democracia nenhuma iniciativa política goza da bênção da unanimidade.

Vozes de Trás-os-Montes

De novo, creio pela quarta vez, a Academia de Letras de Trás-os-Montes nos brindou com uma coletânea de textos de quase sessenta escritores da nossa região

Pandemia e pandemónio

Desde a emergência da pandemia, que os tempos são de pandemónio, tal a desregulação que trouxe ao quotidiano das sociedades.

Salazar: a pobreza uniformizou o país. (IV)

Não pretendendo fazer a história de Salazar e do regime, valerá a pena a tentativa de abordagem de alguns aspetos do tempo em que governou o país