Sexta-feira, 1 de Julho de 2022

Márcia Fernandes

Começou a colaborar com a VTM na secção de Desporto e na revisão. Em 2014 passou a integrar a equipa permanente como jornalista.
3687 NOTÍCIAS

PREMIUM

Oliveirense 2 | 0 Vila Real

Depois do desaire em Pedras Rubras, o Vila Real voltou a jogar fora de portas e averbou nova derrota, desta vez frente à Oliveirense. Apesar da primeira parte equilibrada, com a expulsão de Peixoto à passagem do minuto 65, tudo se complicou e os transmontanos foram incapazes de segurar o nulo, perante uma Oliveirense que acabou por ser mais forte e conquistou os três pontos com todo o mérito.

Pedras Rubras 2 | Vila Real 0

Depois de três semanas sem jogos oficiais, o Vila Real regressou ao campeonato e averbou uma derrota frente ao Pedras Rubras. Depois da goleada caseira frente ao Vila Meã, os pupilos de Abel Ferreira estavam moralizados para esta partida, no entanto, dois erros grosseiros ditaram o desaire vila-realense, para além da excelente exibição do guarda-redes Humberto, que defendeu tudo o que lhe apareceu pela frente. Podemos até dizer que foi o melhor elemento em campo, a par do seu colega de equipa Biscoito, que marcou os dois golos da vitória, numa tarde muito chuvosa no Porto.

Vila Real 6| 1 Vila Meã

Depois da eliminação da Taça de Portugal, o Vila Real entrou em grande no campeonato nacional da terceira divisão, goleando o Vila Meã, que até entrou bem no jogo, mas não teve força para travar o ataque da casa.

Vila Real perde nos Açores e está fora da Taça de Portugal

Na 1ª eliminatória da Taça de Portugal, o Vila Real foi até à ilha de São Miguel, nos Açores, para defrontar o Clube Operário Desportivo, uma equipa da segunda divisão nacional que foi mais forte e acabou por tirar prematuramente os transmontanos da prova. Apesar de ter chegado ao intervalo a vencer, o Vila Real não conseguiu guardar essa vantagem e permitiu a reviravolta no marcador. O Operário e o Vila Real proporcionaram um jogo bastante competitivo, apesar de ser o primeiro jogo oficial da época para as duas formações. Na primeira metade, os transmontanos foram mais consistentes, mas na segunda parte os locais conseguiram encostar os vila-realenses à sua defensiva e deram a volta ao marcador.

PREMIUM

Vila-realenses partem sábado para os Açores com esperança na vitória

O Sport Clube de Vila Real já tem tudo a postos para o arranque oficial da época, que este ano vai iniciar-se nos Açores, mais concretamente com a deslocação à ilha de S. Miguel, onde irá defrontar o Clube Operário Desportivo, no domingo, às 17h00, num jogo a contar para a 1ª eliminatória da Taça de Portugal.

Vila-realenses iniciam época com deslocação aos Açores

O resultado do sorteio da Taça de Portugal ditou uma deslocação dos vila-realenses até aos Açores, mais concretamente à ilha de S. Miguel para defrontar o Clube Operário Desportivo, no dia 26 de agosto, às 17h00. Já na temporada passada, o Vila Real teve que se deslocar até à região insular, só que foi à ilha da Madeira, onde defrontou e derrotou a equipa do 1º de Dezembro, com um golo solitário de André Azevedo.

PREMIUM

S.C. Vila Real já está a trabalhar com o objetivo de subir de divisão

O S.C. de Vila Real já iniciou os trabalhos de preparação da nova época desportiva, mas o plantel ainda está longe de estar fechado, pois há lacunas que têm de ser colmatadas e é necessário encontrar soluções credíveis sobretudo para o ataque. A saída de dois jogadores importantes como é o caso de Vítor Meira (rumou ao Pedras Salgadas por questões profissionais) e do lateral Filipe (que vai representar o Mirandela na 2.ª divisão nacional) deixou espaço para a entrada de novos atletas, no entanto, por motivos de ordem financeira não será fácil encontrar substitutos à altura.

S. C. Vila Real tem dois novos reforços confirmados

Ainda com muitas indefinições no plantel para a época que se aproxima, o Sport Clube de Vila Real irá iniciar os trabalhos a 30 de julho, tendo já alguns jogos de preparação agendados. Para já, as caras novas são apenas duas, com a chegada de Fernando Dinis, um médio que jogava na Polónia, e o jovem João Mário, que na época passada representou o Lamego e também já jogou pelo Abambres e pelo Santa Marta de Penaguião.

PREMIUM

Festa do futebol no Monte da Forca

Durante dois dias, 9 e 10 de junho, o Monte da Forca foi placo do II “J” Cup, uma organização da Estações Vivas, que levou muito público às bancadas do complexo desportivo. Em competição estiveram os escalões de Petizes, Traquinas, Benjamins e Infantis, com equipas como o Sporting CP, Boavista FC, Abambres SC, SC Vila Real, Janitas, Diogo Cão, Constantim e Folgosa da Maia FC. Entre o lote de atletas que esteve presente no torneio, houve alguns que se destacaram e que poderão chegar longe no mundo do futebol, mas para isso ser alcançado há que continuar a trabalhar com empenho e atitude.

Cesarense 3 | 2 Vila Real

O Cesarense estava em festa com a subida à segunda divisão, mas o Vila Real entrou em campo com a intenção clara de vencer a partida. No entanto, um início muito forte dos locais colocou em sentido a defensiva transmontana, com Carlitos a ser um autêntico quebra-cabeças para o setor mais recuado dos vila-realenses.

Vila Real 0| 1 Sousense

O Monte da Forca registou a pior assistência da época neste último jogo em casa, frente ao Sousense, equipa que ainda acalentava uma pequeníssima esperança de se aproximar do Infesta e colocar pressão sobre esta equipa na última jornada do campeonato. Mas, apesar da vitória em Vila Real, esse objetivo não se concretizou, uma vez que o Infesta empatou em Grijó e já fez a festa da subida à segunda divisão nacional.

Grijó 1| 0 Vila Real

O Vila Real deslocou-se a Grijó e averbou nova derrota, somando a quarta consecutiva, numa fase final dececionante da turma comandada por Abel Ferreira. Depois de ter iniciado muito bem esta fase de subida, os transmontanos têm vindo a perder fulgor de jogo para jogo, denotando bastante desgaste físico e emocional. Apesar da equipa já não ter objetivos a atingir, esperava--se um pouco mais dos vila-realenses, que mostraram outra capacidade e outros argumentos na fase regular do campeonato.

Infesta 2| 0 Vila Real

O Vila Real deslocou-se a Infesta e voltou a perder, num jogo onde os locais foram superiores e mereceram inteiramente os três pontos. A equipa comandada por Abel Ferreira continua a pecar na finalização e já lá vão cinco jogos sem marcar qualquer golo. O ataque vila-realense vive em seca prolongada, um problema que tem afetado a equipa ao longo da temporada e que se intensifica nesta parte final da época, com os jogadores a demostrarem algum cansaço físico e psicológico. Com esta derrota, os transmontanos desceram para a quinta posição, sendo ultrapassados pelo Rebordosa e pelo Sousense.

Vila Real 0| 2 Rebordosa

Depois da derrota frente ao líder Cesarense, o Vila Real procurava retificar o mau resultado e regressar às vitórias no campeonato, no entanto, do outro lado encontrou uma equipa com a lição bem estudada e que surpreendeu os transmontanos no seu próprio reduto, numa vitória que o Rebordosa acabou por justificar, perante a inoperância ofensiva dos locais.

Vila Real 0| 1 Cesarense

Depois do empate frente ao Sousense, o Vila Real precisava de vencer o líder para acalentar a esperança de alcançar o segundo lugar, que dá acesso à subida de divisão. No entanto, os pupilos de Abel Ferreira não conseguiram os seus intentos e acabaram por sair derrotados do Monte da Forca, num jogo onde foram claramente superiores ao Cesarense, que voltou a mostrar muito pouco para quem está destacado na liderança desta série. Um golo nos últimos minutos do desafio foi o suficiente para tirar aos transmontanos a esperança de chegar mais longe nesta competição.

Sousense 0| 0 Vila Real

O Vila Real deslocou-se a Foz do Sousa e a vitória era preponderante para acalentar a esperança de subir de divisão. Nesta segunda fase, o Sousense ainda não tinha conquistado qualquer ponto, o que contrasta com a boa prestação na fase regular do campeonato. Num jogo com poucas oportunidades de golo, o Vila Real teve maior ascendente mas faltou claramente maior acutilância no último terço do terreno, já que os remates à baliza foram escassos e muitas vezes mal direcionados.

PREMIUM

Vila Real 2 | 0 Grijó

Depois do desaire frente ao Infesta, o Vila Real precisava de vencer para encarar os próximos desafios com outro ânimo. E neste jogo alcançou os seus objetivos e assim mantem a esperança de chegar pelo menos ao segundo lugar que também dá acesso à subida de divisão. Num jogo competitivo, o Vila Real marcou em momentos cruciais, o que lhe permitiu gerir a partida com outra tranquilidade, mas o Grijó não foi uma equipa fácil e mostrou muita atitude em campo, lutando até ao final por outro resultado.

Vila Real 0 | 2 Infesta

Muitos adeptos foram ao Monte da Forca e estariam à espera de uma boa exibição e uma vitória da sua equipa, no entanto, a maior maturidade e experiência do Infesta foi fatal para as aspirações vila-realenses, que neste jogo não mostraram o seu melhor futebol e acabaram por sair derrotados por um adversário que trazia a lição bem estudada.