Sábado, 4 de Fevereiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Canto Gregoriano, durante a Missa de Domingo

Nos dias 6 e 7, a vila de Vilarandelo e a localidade de Lebução foram palco de um concerto de Canto Gregoriano. No Sábado, dia 6, os habitantes que se dirigiram à Igreja Matriz de Vilarandelo tiveram a oportunidade de assistir a um concerto pelo Coro Gregoriano de Penafiel, dirigido pela Directora de Coros, Ana […]

-PUB-

Nos dias 6 e 7, a vila de Vilarandelo e a localidade de Lebução foram palco de um concerto de Canto Gregoriano.

No Sábado, dia 6, os habitantes que se dirigiram à Igreja Matriz de Vilarandelo tiveram a oportunidade de assistir a um concerto pelo Coro Gregoriano de Penafiel, dirigido pela Directora de Coros, Ana Marjorie Pérez. No Domingo, os fiéis que assistiram à Eucaristia matinal, em Lebução, puderam apreciar uma celebração diferente, acompanhada pelo Coro Gregoriano de Penafiel.

Fundado em 1999, o Coro Gregoriano de Penafiel já efectuou concertos em mais de quatro dezenas de igrejas de Portugal e realizou já duas digressões internacionais, com concertos em Burgos, na Abadia de Santo Domingo de Silos, Paris e Saint Genevieve de Bois.

Alguns dos concertos são multidisciplinares, contando com a participação de grupos de Teatro e Bailado, com especial destaque para o concerto do V aniversário do Coro, onde compartiu o palco com a Companhia Nacional de Bailado que realizou uma coreografia especial, para esse concerto, idealizada pela mestra Maria Palmeirim.

Conta com três discografias editadas, uma delas fazendo parte do prestigiado livro “O cantar da História”, lançado em 2003. Em Junho de 2007, gravará outro CD, com diferentes músicas do Ano Litúrgico.

O Coro Gregoriano de Penafiel realiza uma média de 30 concertos, por ano, 18 dos quais incluídos em protocolos com cinco autarquias do Norte de Portugal.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.