Segunda-feira, 25 de Outubro de 2021

Casa do Careto foi assaltada

Os responsáveis estavam a ser investigados pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR e foram prontamente detidos.

-PUB-

A Casa do Careto, da qual faz parte um museu e uma tasquinha regional, foi assaltada na noite de segunda para terça-feira.

Contactado pela VTM, Miguel Malta, responsável pela tasquinha “O Careto”, explicou que “fui acordado pela GNR, por volta das 4h da manhã, a dar conta do que se tinha passado, mas, pelo que percebi, o assalto aconteceu por volta da 1h da manhã. Ligaram-me quando já os tinham detido”.

O restaurante da Casa do Careto tem estado fechado ao público, devido à pandemia de Covid-19, pelo que “não havia muito para roubar”, disse Miguel Malta, acrescentando que “havia algum dinheiro, destruíram a máquina do tabaco, levaram algumas bebidas e comida. Tudo o que fosse fácil de transportar, eles levaram”.

Os prejuízos, na parte do restaurante, “rondam os mil euros”. “Vamos ter de substituir algumas portas e gavetas. De resto, e como foram logo detidos, o material que levaram foi apreendido e está na posse da GNR e ser-nos-á entregue, espero, o mais rápido possível”, conta Miguel Malta.

No caso do museu do careto, o gerente da tasquinha regional não tem a certeza sobre o valor dos prejuízos, mas sabe que “andaram a vasculhar tudo, partiram as gavetas que tinham fechadura e destruíram a registadora que lá estava”.

Ainda que sem confirmação por parte da Guarda Nacional Republicana (GNR), que admite estar a preparar um comunicado oficial sobre o sucedido, o grupo de assaltantes era constituído por três elementos, alegadamente responsáveis por vários furtos ocorridos na região, nos últimos tempos.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.