Quinta-feira, 29 de Julho de 2021
©DR

CCDR-Norte promove debates para preparar o novo ciclo de fundos na região

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-Norte) promove a partir de hoje um conjunto de debates que visa preparar o novo ciclo de fundos comunitários na região, designadamente apontar “prioridades, projetos e intervenções”.

-PUB-

Em comunicado, a CCDR-Norte refere que os 32 “‘workshops’ temáticos Norte 2030” juntam este mês mais de 300 especialistas de vários setores, autarcas e representantes das entidades intermunicipais da região, dirigentes de instituições e serviços públicos regionais e nacionais, responsáveis das instituições de ensino superior, empresários e investidores.

“Estes ‘workshops’ temáticos têm o objetivo de elaborar referenciais estratégicos para o futuro da região Norte, apontando prioridades, projetos e intervenções e investimentos a considerar no próximo ciclo de fundos estruturais, designadamente no âmbito do novo programa operacional regional do Norte e dos programas operacionais temáticos geridos centralmente”, especifica a CCDR-Norte.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da CCDR-Norte, António Cunha, disse hoje que, “com esta iniciativa, a região Norte antecipa-se nos trabalhos de preparação deste novo ciclo de fundos comunitários, contribuindo ativamente para que as opções se ajustem à sua realidade e potencial”, porque “um fato de pronto-a-vestir não serve ao Norte”.

“Acredito no valor desta auscultação dos principais atores da região, das entidades e das pessoas que estão no terreno e que vivem as realidades específicas de cada setor, dos investigadores e pensadores, bem como dos responsáveis por entidades públicas”, acrescentou António Cunha, para quem “o exercício de programação do novo pacote de fundos comunitários terá de ser participado para ser qualificado”.

Biodiversidade e a conservação da natureza, adaptação às alterações climáticas, ocupação do território e o desenvolvimento rural, sustentabilidade energética e transição para uma economia de baixo carbono, inclusão e o desenvolvimento social, demografia e as migrações, cultura, cidadania e os media, transição digital e modernização dos serviços públicos, descentralização, infraestruturas de apoio à competitividade, mobilidade sustentável, industrialização, inovação e economia circular são as temáticas a abordar no âmbito desta iniciativa.

O responsável considera ainda que “há neste conjunto temas emergentes que respondem aos novos desafios do Norte, de Portugal e da Europa, ligados ao ambiente, à energia e ao digital, mas há também questões persistentes que continuam a carecer de uma resposta”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.