Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Cem figurantes e 40 cenas bíblicas dão vida ao presépio de Poiares

A antiga escola primária de Poiares, em Peso da Régua, vai ser o palco para o presépio vivo de Poiares que conta com cerca de 100 figurantes e 40 cenas bíblicas, anunciou hoje a organização.

-PUB-

Rui Miguel Guedes, do grupo de jovens "Fé e Obras”, disse à agência Lusa que o presépio terá representadas 40 cenas bíblicas ligadas ao nascimento de Jesus e que retratam ambientes típicos da época.

Será possível visitar o "Presépio Vivo de Poiares" no domingo, nos dias 15 e 22 de dezembro e ainda no dia 05 de janeiro.

A iniciativa conta com a participação de cerca de 100 figurantes de todas as idades da União de Freguesias de Poiares e Canelas e freguesias vizinhas do concelho de Peso da Régua.

Neste momento, segundo Rui Miguel Guedes, decorrem os preparativos, a montagem das cenas e a distribuição das personagens.

Pela antiga escola primária de Poiares vão ser distribuídos os soldados romanos, os comerciantes, ferreiros, carpinteiros e pescadores, as padeiras, o anjo que anuncia o nascimento de Jesus num estábulo com ovelhas e pastores, José e Maria e o bebé recém-nascido.

Este ano o presépio vivo ocupa a antiga escola, já que o local onde normalmente se realizava, o colégio dos salesianos de Poiares, foi, entretanto, vendido a uma associação.

Rui Miguel Guedes disse que esta iniciativa é já uma "tradição em Poiares", é uma "forma diferente de celebrar o Natal" e visa "colocar Jesus menino no centro do Natal de cada um".

“Pretende também estimular as pessoas da aldeia a viverem o Natal mais em conjunto, num ambiente de alegria”, salientou.

O responsável disse que, de ano para ano, o presépio recebe mais visitantes da zona, mas também de outras áreas mais distantes.

A iniciativa conta com o apoio da junta de freguesia local e da Câmara de Peso da Régua.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.