Segunda-feira, 22 de Abril de 2024
No menu items!

Centro hospitalar com novas abordagens no tratamento da dor

A Unidade da Dor Crónica do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) introduziu novos procedimentos para o controlo “mais eficaz da dor” que permitem reduzir as doses e os efeitos laterais dos fármacos.

-PUB-

O CHTMAD, com sede social em Vila Real, disse hoje, em comunicado, que a Unidade da Dor Crónica do CHTMAD iniciou, em bloco operatório, “procedimentos invasivos mais complexos, com apoio de fluoroscopia, no tratamento de doentes que apresentam um quadro clínico de dor prolongada no tempo”.

“A grande vantagem deste tipo de procedimento é o controlo mais eficaz e duradouro da dor, que permite reduzir as doses e os efeitos laterais de fármacos como a morfina e análogos”, afirmou Catarina Sampaio, diretora do serviço de anestesiologia do CHTMAD, citada no comunicado.

A médica disse que se “trata de doentes com um quadro clínico de dor persistente ou recorrente, frequentemente de difícil controle com estratégias convencionais”.

Nestas situações, acrescentou, “todas as terapias alternativas aos fármacos que possam ajudar a resolver e combater a dor de uma forma mais prolongada, por vezes de forma definitiva, representam um grande benefício para os doentes, na medida em que melhoram a qualidade de vida, nas suas várias dimensões: física, psicológica e social”.

O CHTMAD explicou que “esta diferenciação nos cuidados de saúde, prestados nesta área hospitalar, teve início em contexto de consulta, com a realização de procedimentos ecoguiados mais simples, designadamente ‘infiltrações’ e procedimentos com radiofrequência em nervos mais periféricos.

No entanto, salientou que a atividade em bloco operatório “permite realizar técnicas mais invasivas, nomeadamente a nível da coluna vertebral, com a assepsia e os cuidados imprescindíveis às boas práticas médicas”.

Catarina Sampaio referiu ainda que “os doentes são selecionados de acordo com a sua patologia, uma vez que cada procedimento tem indicações clínicas específicas e particulares”.

A Unidade de Dor Crónica é uma valência funcional do serviço de anestesiologia do CHTMAD, que acompanha doentes com dor associada a múltiplas patologias, essencialmente do foro não oncológico.

O Centro Hospitalar tem sede social em Vila Real e agrega ainda os hospitais de Chaves e de Lamego.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.