Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022

Chaves escolheu Vítor Oliveira para comandar a equipa

O técnico Vítor Oliveira, de 61 anos, já foi apresentado ontem como novo treinador do Chaves. Com uma vasta experiência no seu currículo, o novo timoneiro flaviense vem com a missão de levar o clube transmontano à I Liga, um desejo antigo da atual direção. Na apresentação feita no Estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira, […]

-PUB-

O técnico Vítor Oliveira, de 61 anos, já foi apresentado ontem como novo treinador do Chaves. Com uma vasta experiência no seu currículo, o novo timoneiro flaviense vem com a missão de levar o clube transmontano à I Liga, um desejo antigo da atual direção.

Na apresentação feita no Estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira, o novo treinador afirmou estar “fortemente motivado” para discutir a subida à I Liga de futebol, mas não prometeu nada. “O ter subido muitas vezes não significa que não precisamos de bons jogadores, que não precisamos de trabalhar, que não precisamos de sorte. Antes pelo contrário, precisamos de tudo isso”, disse o técnico, citado pela Lusa.

O ex-técnico Carlos Pinto tinha vontade de continuar, no entanto a direção optou por romper por completo com o passado e delinear uma nova estratégia, sendo que o homem escolhido para esta nova etapa já soma sete subidas de divisão e está em Chaves com a mesma missão.

Com vários jogadores da época passada a rumarem para outras paragens, o novo técnico, natural de Matosinhos, tem agora que começar o trabalho de campo e prospeção com vista ao reforço da equipa, uma vez que a II Liga é muito competitiva, o calendário inclui muitas jornadas e por isso é preciso recomeçar da melhor forma, para que no final todos possam sorrir e ver os flavienses novamente no topo do futebol nacional.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.