Segunda-feira, 29 de Novembro de 2021

Cidadãos “romenos” suspeitos de assaltos em série

Três indivíduos de “nacionalidade romena” assaltaram, na manhã da passada quinta-feira três estabelecimentos comerciais na localidade de Parada de Cunhos. 

-PUB-

A situação não é nova e o método utilizado é muito semelhante em todos os casos. Um dos indivíduos tenta distrair as pessoas, enquanto outro tenta assaltar os estabelecimentos. No final, acabam por fugir numa viatura conduzia por um cúmplice.

Foi este o relato feito, à VTM, pelas três vítimas da passada quinta-feira. O périplo de assaltos terá começado pouco depois das 11 horas da manhã numa loja de peças para automóveis, junto à Ponte Cabril, onde os larápios acabaram por furtar um bidão de óleo.

“O indivíduo chegou aqui e começou a mexer nas peças e a atirá-las para o chão. Eu colocava-as no sítio e ele continuava e foi aí que comecei a ficar desconfiado”, contou Délio Machado amigo do proprietário da loja. 

Passados uns minutos chegou um amigo e com o barulho do carro o sujeito acabou por sair da loja. 

Apesar de ter achado a situação muito estranha, Délio Machado só ao início da tarde se apercebeu da sua gravidade. “À tarde é que me contaram o que se tinha passado nos outros locais, foi aí que liguei para o meu amigo e ele disse-me que tinha visto sair dois homens. Fui ver e tinham-me roubado um bidão de óleo”, relata. 

O lojista está certo de que os larápios não levaram mais nada porque não tiveram tempo e porque ouviram o carro, caso contrário "não sei como isto ia acabar"

Mais acima as tentativas continuaram. Primeiro no café Equador e depois, alguns metros à frente, no café Transmontano, sempre com a mesma estratégia. 

Helena Lameira, do Café Equador, estava na parte do minimercado, quando se apercebeu da chegada de um homem. Tentou atendê-lo na frente dos outros clientes para não ter de esperar, mas “sem falar o sujeito acenou que podia aguardar”. “Acabei de atender as duas senhoras, o sujeito foi buscar uma

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.