Sexta-feira, 2 de Dezembro de 2022
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Clínica São Dinis muda de instalações e cria postos de trabalho

Maioridade é sinónimo de mudança para a Clínica São Dinis que agora tem novas instalações, passando a funcionar na Avenida Cidade de Orense, em Vila Real.

-PUB-

O novo espaço “é mais amplo e mais visível”, refere Raquel Medeiros, acrescentando que “era algo que precisávamos. Já estávamos a ficar condicionados em termos de serviços. Ao mudarmos de instalações podemos dar melhores condições aos nossos clientes”.

“É um espaço muito amplo, com acessos fáceis também para as pessoas com dificuldades de mobilidade”, vinca.

A inauguração das novas instalações aconteceu na sexta-feira, com casa cheia. Amigos, clientes e parceiros não quiseram deixar passar em branco este passo importante para a Clínica São Dinis que, a partir de agora, consegue ter mais serviços à disposição dos seus pacientes, como é o caso do neurofeedback que “não tínhamos até agora”.

A este juntam-se “a Reeducação Postural Global (RPG) e a cinesioterapia respiratória para as crianças que também não tínhamos”.

Além disso, Raquel Medeiros destaca o facto de “termos um ginásio muito mais amplo, com boxes de fisioterapia”.

E mais serviços é, também, sinónimo de mais postos de trabalho. “Temos mais terapeutas da fala e terapeutas ocupacionais a trabalharem connosco. Somos, neste momento, 12 pessoas a trabalhar na clínica”, indica, salientando que “temos pessoas que vieram de outras cidades para trabalhar connosco”.

Com 18 anos de história, a Clínica São Dinis mudou de gerência há quatro e o balanço é muito positivo.

“Era uma clínica só de fisioterapia, com duas especialidades médicas. Neste momento, e porque agora temos mais gabinetes médicos, mantemos a fisioterapia a funcionar, mas temos mais especialidades, como genecologia, urologia, pedopsiquiatria e ortopedia, e também mais terapêuticas, que não existiam. Tudo isto levou a que, nestes quatro anos, duplicássemos os postos de trabalho”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.