Sábado, 4 de Dezembro de 2021

Concluídas três empreitadas para reforço de segurança

De acordo com a Infraestruturas de Portugal, as empreitadas foram executadas em taludes existentes em troços da ferrovia nos concelhos de Marco de Canaveses, Mesão Frio, Sabrosa, Alijó e Carrazeda de Ansiães.

-PUB-

A Infraestruturas de Portugal (IP) informou que estão concluídas três empreitadas de estabilização de taludes na linha do Douro, no valor de quatro milhões de euros, para reforço da segurança.

“No conjunto foram intervencionados 15 taludes onde tinha sido identificado um maior potencial de risco de queda de blocos rochosos sobre a via-férrea”, deu hoje conta a IP, em comunicado.

As intervenções representaram um investimento global de quatro milhões de euros para reforçar a segurança ao longo do quilómetro 56, no município de Marco de Canaveses, ao quilómetro 89,500, no município de Mesão Frio, e entre os quilómetros 119,540 e 145,8, nos municípios de Sabrosa, Alijó e Carrazeda de Ansiães.

Os trabalhos realizados, de acordo com a empresa, “consistiram na desmatação, saneamento, reparação de blocos com pedra argamassada, colocação de redes de proteção de alta resistência, drenagem da crista do talude e plataforma e a criação de atravessamentos hidráulicos nalguns pontos”.

“Com a conclusão destas intervenções foram reforçados os níveis de segurança e retiradas as limitações de velocidade que haviam sido implementadas, melhorando significativamente as condições de circulação e de serviço na Linha do Douro”, acrescenta a IP.

A Infraestruturas de Portugal salienta também que “a conclusão dos trabalhos decorreu em pleno período de contingência covid-19, situação que colocou um desafio adicional às equipas envolvidas”.

Segundo a empresa, as restrições impostas pela pandemia obrigaram “a reajustar procedimentos e a adotar medidas de salvaguarda e proteção adicionais”, todavia “não foi prejudicado o desenvolvimento das empreitadas, situação só possível graças ao empenho e compromisso assumido por todos”.

A IP revela ainda que “ao longo dos últimos anos desenvolveu diversas empreitadas de estabilização de taludes na linha do Douro, com um investimento associado na ordem dos cinco milhões de euros”.

Estas intervenções tiveram como propósito a reparação de zonas em que foram identificados sinais de instabilidade, minimizando possíveis riscos naturais de queda.

A IP informa que estão previstos novos investimentos “em ações de manutenção e reparação de taludes na linha do Douro para os próximos anos, que, no seu conjunto, representam um investimento global a rondar os 20 milhões de euros”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.