Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Curta-metragem distinguida em Los Angeles

Uma curta-metragem rodada em Tabuaço foi distinguida num festival independente de Los Angeles. 

-PUB-

Beto Coville, diretor da companhia Teatraço – Teatro Amador de Tabuaço, venceu o prémio de melhor ator secundário pelo seu desempenho na curta-metragem “A Margem”, de Rodrigo Tavares, no Indiex Film Festival, em Los Angeles.

O IndieX Film Festival tem como objetivo difundir e apoiar “projetos independentes, especialmente de baixo ou sem orçamento”, assim como produções feitas em contexto escolar, “por alunos de cinema” e é organizado numa base bimestral, em Los Angeles, nos Raleigh Studios de Hollywood.

Em comunicado enviado pela autarquia, Beto Coville reagiu ao prémio que recebeu, dizendo que “é sempre gratificante ver o nosso trabalho reconhecido. Vindo de fora é uma sensação diferente, porque ninguém nos conhece e só levam em conta o nosso desempenho. Se nos premeiam é sinal de que gostaram realmente”.

O ator brasileiro, que reside em Portugal há mais de 20 anos, sublinhou ainda que “este filme é um trabalho de equipa e partilho o mérito com a Luísa Ortigoso, que também foi indicada para melhor atriz, com o realizador Rodrigo Tavares, com o diretor de fotografia Mário Melo Costa e com a produção do Teatraço”.

Para além desta curta-metragem, a câmara já financiou outros projetos, neste caso os filmes “Tábuas com História” (2016), dirigido por Marcantonio Del Carlo, que recebeu o prémio de Melhor Filme Internacional, no Los Angels Brazilian Film Festival (LABRFF), e “Transfugo” (2019), também de Rodrigo Tavares, com elementos do grupo Teatraço e rodado, também, em Tabuaço.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.