Quinta-feira, 19 de Maio de 2022

Despiste de camião faz dois feridos graves

O acidente deu-se no cruzamento de Paraduça, na freguesia de Leomil, concelho de Moimenta da Beira. As vítimas foram transportadas para o Hospital de Vila Real

O alerta foi dado pelas 10h13 desta manhã. De acordo com José Requeijo, comandante dos Bombeiros Voluntários de Moimenta da Beira, “tratou-se de um despiste de um veículo pesado de mercadorias, de um camião, no cruzamento de Paraduça, entre a N226 e a N514, na freguesia de Leomil, que provocou dois feridos graves, encarcerados à chegada ao local”.

Segundo o próprio, “a estabilização das vítimas foi demorada. Apesar da gravidade do acidente, o risco de vida para os dois feridos, do sexo masculino, de 51 (condutor) e 46 (ocupante) anos de idade, não é elevado. Estavam estáveis e colaborantes. Ambos foram transportados para o Hospital de Vila Real, o condutor por via terrestre, numa ambulância, e o “ajudante”, via helicóptero do INEM”.

As causas são, por agora, desconhecidas e “serão apuradas pelas autoridades”. No entanto, segundo José Requeijo, com base na descrição das duas vítimas, “o camião terá ficado sem travões naquela que é uma descida bastante prolongada e íngreme entre Alvite e a N226. Ao atravessarem da estrada municipal para a nacional, não terão conseguido fazer qualquer travagem”.

Ao local acorreram “16 operacionais e cinco viaturas dos Bombeiros, entre as quais duas ambulâncias, dois veículos de desencarceramento e um veículo de comando. Tivemos a ajuda da GNR do posto de Moimenta, com uma viatura e dois elementos, e da fiscalização municipal, com uma viatura e dois elementos, que estavam a passar pelo local e acabaram por nos auxiliar”.

Do INEM “estiveram presentes a SIV de Moimenta, com dois elementos, a VMER de Vila Real, com dois elementos e, ainda, o helicóptero de Macedo de Cavaleiros também com dois elementos”, descreveu o comandante.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.