Sábado, 2 de Julho de 2022

Desportivo quer ano novo e vida nova

À imagem da última época, o Desportivo de Chaves procura uma recuperação que se estenda à segunda volta da Liga de Honra. Entretanto, já passaram dois treinadores pela equipa flaviense que vai conhecer, agora, um novo técnico.   Mais do que um presente de Natal, a equipa do Desportivo de Chaves precisa de fazer uma […]

À imagem da última época, o Desportivo de Chaves procura uma recuperação que se estenda à segunda volta da Liga de Honra. Entretanto, já passaram dois treinadores pela equipa flaviense que vai conhecer, agora, um novo técnico.

 

Mais do que um presente de Natal, a equipa do Desportivo de Chaves precisa de fazer uma segunda volta semelhante à da época passada sob pena de correr o risco de baixar a um escalão inferior do futebol nacional. Após uma primeira saída do técnico António Caldas (um dos grandes responsáveis, no último ano, pelo pequeno milagre flaviense) que não aguentou uma série de resultados negativos, à frente da equipa transmontana, surge, agora, nova saída, a do treinador Ricardo Formosinho.

Quando se esperava que este fosse um tónico de esperança, na viragem do desempenho da equipa (reforçado por uma vitória, no campo do Varzim), os maus resultados voltaram a assolar a equipa flaviense, fazendo levantar protestos, por parte da sua massa associativa que assistiu, desolada, às recentes derrotas, no seu reduto, ante o Portimonense e o Gil Vicente. O facto é que Ricardo Formosinho nem aqueceu o lugar, colocando o lugar à disposição, situação que foi aceite, pela Direcção do Grupo Desportivo de Chaves. Ambas as rescisões foram amigáveis.

A equipa transmontana é a “lanterna vermelha” da Liga de Honra, com, apenas, seis pontos conquistados (uma vitória e três empates) estando a seis pontos de distância da linha de água. A deslocação aos Açores, na próxima jornada, para defrontar o Santa Clara, não vem na melhor altura.

A Direcção flaviense não abre o jogo, mas, até ao final desta semana, já se vai conhecer o próximo treinador do Desportivo de Chaves que pode vir a ser o antigo jogador flaviense, António Borges. Entretanto, treinadores como Drulovic, Rolão Preto ou Ferreirinha também são falados, junto ao Estádio Municipal de Chaves.

 

João Cláudio

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.