Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Detido agressor após denúncia de estranho que socorreu a vítima

Um suspeito de violência doméstica foi detido na cidade de Bragança depois de denunciado por um estranho que encontrou a vítima com ferimentos de faca

-PUB-

A vítima é companheira do alegado agressor e terá sido atacada em casa, tendo conseguido fugir para a rua, onde foi acudida por um transeunte que deu o alerta às autoridades, como informa o Comando Distrital de Bragança da PSP, em comunicado.

De acordo com a fonte, os factos ocorreram na noite de quarta-feira, numa rua da cidade de Bragança, e depois de chamados ao local os polícias encontraram a mulher que “apresentava um ferimento num dos membros”.

A mulher foi assistida no local e transportada para o hospital de Bragança, onde não necessitou de ficar internada, segundo ainda a PSP.

A Polícia indica que os ferimentos que a vítima apresentava terão resultado “de agressão perpetrada (com arma branca) pelo companheiro momentos antes”.

Depois de prestado o socorro à mulher, os agentes procuraram o suspeito e deram-lhe “voz de prisão”.

“A inspeção ao local do crime clarificou que a agressão ocorreu no interior da residência, tendo a vítima conseguido fugir para o exterior, ao que um transeunte acudiu e deu o alerta”, esclarece.

O detido, de 49 anos, encontra-se sob custódia policial a aguardar os trâmites judiciais, lê-se no comunicado.

O Comando da PSP de Bragança “enaltece a testemunha e a equipa policial pela determinação, altruísmo e tenacidade no cumprimento da missão” e apela: “quer seja vítima, testemunha, familiar ou vizinho, denuncie a violência doméstica”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.