Segunda-feira, 2 de Agosto de 2021

Detidos em Gondomar por venderem estupefacientes em Trás-os-Montes

Os jovens, de 23 e 24 anos, foram detidos no âmbito de uma investigação que começou em abril 2019.

-PUB-

O Comando Territorial de Bragança, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Mirandela, deteve, na quarta-feira, dois homens de 23 e 24 anos no concelho de Gondomar, pertencentes a uma organização criminosa que se dedicava ao cultivo do produto estupefaciente, seu embalamento e venda aos revendedores.

A investigação em causa iniciou-se em abril de 2019 e no início deste ano foram detidos três membros da mesma rede. Em janeiro, um indivíduo que se dedicava à venda de produto estupefaciente nos concelhos de Vila Flor e Carrazeda de Ansiães foi detido e em fevereiro  foi detido um casal que se dedicava à venda do produto estupefaciente no concelho de Mirandela. Todos eles estão em prisão preventiva.

Agora, mais dois indivíduos foram detidos em Gondomar e presentes ao Tribunal Judicial de Vila Flor.

No decorrer das diligências policiais foi dado cumprimento a dois mandados de busca domiciliária e dois de busca em veículos, de onde resultou a apreensão de 1 600 doses de cannabis, 144 doses de haxixe, 38 plantas de cannabis, quatro estufas para produção de cannabis, diverso material para secagem e acondicionamento de produto estupefaciente, três computadores, três telemóveis, duas balanças de precisão e 970 euros em numerário.

De acordo com o comunicado enviado às redações, a operação contou com o reforço da Investigação Criminal (IC) do Comando Territorial de Bragança, militares do Comando Territorial do Porto e teve ainda o apoio da Polícia de Segurança Pública.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.