Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Diocese acolhe Exposição Missionária itinerante

No dia 2 de abril chegou à Diocese de Bragança-Miranda a exposição “Pelos Caminhos do Mundo” promovida pelos Institutos Missionários Ad Gentes (IMAG).

-PUB-

Em itinerância por todas as dioceses de Portugal, a exposição estará patente nos quatro arciprestados de Bragança-Miranda: de 2 a 6 de abril em Mogadouro (Casa da Cultura); de 7 a 15 em Bragança (claustros da igreja da antiga Sé); de 16 a 23 em Freixo de Espada-à-Cinta (auditório municipal); e de 24 a 30 em Mirandela (igreja de S. Bento).

Em Mogadouro, primeiro local de paragem, a exposição está aberta ao público desde o dia 2. 

Orientada por um grupo de leigos dehonianos da Diocese do Porto, decorreu uma tertúlia que contou com a presença de D. José Cordeiro bem como de Alejandro e Rosita, um casal de missionários proveniente da Colômbia que recentemente chegou à Diocese.

Composta por 12 painéis sobre a missão, 1 jogo interativo e 34 objetos religiosos e etnográficos dos 5 continentes, a exposição «Pelos Caminhos do Mundo» congrega a diversidade de povos e culturas.

“A Diocese de Bragança-Miranda é terra de missionários e é com muito agrado que vamos acolher esta exposição”, refere o Pe. Francisco Pimparel.

Para o diretor do Secre­tariado Diocesano das Missões esta é “uma oportunidade para fazer caminho com as pessoas, despertando nelas a aventura da missão fora de portas, mas também junto das nossas comunidades”, salienta o sacerdote.

Na Diocese transmontana, a exposição será coordenada pelo Secretariado das Missões. Os Municípios de Mogadouro, Freixo de Espada-à-Cinta e as Unidades Pastorais Senhora de Montes Ermos, Senhora das Graças e Senhora do Amparo apoiam.

“Pelos Caminhos do Mundo” é de entrada gratuita e poderá ser visitada por todos, nomeadamente: grupos escolares, utentes de IPSS, movimentos juvenis, entre outros.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.