Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Diocese de Lamego lança jornadas jurídico-pastorais

A Vigararia Judicial da Diocese de Lamego vai promover a 17 de abril as primeiras Jornadas Jurídico-Pastorais na região, dedicadas às questões bíblicas e canónicas no matrimónio e na família. Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a organização explica que a iniciativa “insere-se não só no tema do Plano Pastoral deste ano da Diocese de Lamego (“Ide e construí com mais amor a família de Deus”), mas também no caminho de oração e reflexão para o qual o Papa Francisco convocou toda a Igreja no percurso sinodal que esta está a viver”.

-PUB-

Em outubro deste ano, o Vaticano promove a segunda parte do Sínodo dos Bispos dedicado aos desafios pastorais da Família.

Nesse sentido, o Papa Francisco já solicitou a todas as comunidades católicas do mundo que rezem em permanência pelo sucesso daquela assembleia.

A primeira edição das Jornadas Jurídico-Pastorais da Diocese de Lamego vai contar com intervenções do bispo titular, D. António Couto; do vigário do Tribunal Patriarcal de Lisboa, cónego Ricardo Alves Ferreira; e do vigário judicial do Tribunal Interdiocesano Vilarealense, monsenhor Fernando Dias de Miranda.

Enquanto “eminente especialista” na área da Bíblia, D. António Couto vai contribuir “para uma reflexão séria e serena” à volta do tema do próximo Sínodo dos Bispos.

Quanto aos outros oradores, a organização espera que eles ajudem as pessoas a perceberem os “mecanismos concretos” que articulam “a pastoral matrimonial e familiar com o funcionamento do Tribunal Eclesiástico“.

A participação nas jornadas, no Seminário Maior de Lamego, “é livre e gratuita”, exceto para o almoço, que carece de inscrição junto da Cúria Diocesana, através do telefone 254612147 ou junto da organização (josepatricio@diocese-lamego.pt; telemóvel: 938776398).

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.