Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Educadoras e auxiliares recebem orientações para o regresso do ensino pré-escolar

Com a reabertura dos estabelecimentos de ensino pré-escolar marcada para a próxima segunda-feira, o município de Boticas decidiu organizar uma ação de formação para educadoras e auxiliares sobre as novas regras a cumprir.

-PUB-

Na próxima segunda-feira, dia 1 de junho, arranca a terceira fase do plano de desconfinamento e com ela reabrem os estabelecimentos de educação pré-escolar. Nesse sentido, o município de Boticas, com o apoio do Centro de Saúde local, promoveu uma ação de formação sobre as orientações estipuladas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), relativamente ao funcionamento dos infantários.

Para o presidente da câmara de Boticas, Fernando Queiroga, “pretende-se que o regresso das crianças seja feito com a devida segurança, cumprindo as regras emanadas pelas Autoridades de Saúde, mas, sobretudo, com a confiança das famílias”.

“Nesta fase de retoma das atividades educativas do pré-escolar no nosso concelho, é fundamental que pais e encarregados de educação se sintam otimistas em deixar os seus filhos nos infantários. Foram tomadas todas as precauções necessárias para evitar possíveis focos de contágio e para que, mesmo com algumas limitações, as crianças possam voltar a conviver entre si”, acrescentou o autarca.

A sessão, direcionada para o pessoal docente e não docente dos Jardins de Infância de Beça e Boticas e orientada pela enfermeira Cândida Eiras, em colaboração com as enfermeiras Marcela Miranda e Marta Teixeira, permitiu esclarecer dúvidas e abordar os pontos principais das medidas preventivas de propagação da Covid-19 nos estabelecimentos de ensino pré-escolar, nomeadamente o uso de máscara por parte das educadoras e auxiliares, a limpeza e desinfeção das instalações, entre outras.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.