Terça-feira, 7 de Dezembro de 2021

Emoções ao rubro na segunda parte

Depois da derrota com o Amarante, na semana passada, o Vila Real partiu para a 9ª jornada com um único objetivo: pontuar. Mas do outro lado estava uma equipa com o orgulho ferido. 

-PUB-

FUTEBOL CAMPEONATO DE PORTUGAL – SÉRIE B

O Felgueiras, que na jornada anterior perdeu por 3-2, com o Pedras Rubras, depois de estar a vencer por 0-2, não facilitou, a vida aos pupilos de Vitor Maçãs, que logo nos instantes iniciais viram Miguel Pereira falhar, por pouco, o golo. O avançado chegou atrasado ao cruzamento de um colega de equipa.

O Vila Real mostrava algumas dificuldades em chegar à baliza adversária. Uma das poucas vezes que o fez, na primeira parte, foi de livre, aos 5’, mas sem grande perigo. E se as coisas já não corriam bem para os alvinegros, pioraram aos 18 minutos com o primeiro golo do Felgueiras, apontado por Duarte. Um lance infeliz de Raúl Babo que, ao tentar evitar o cruzamento do jogador do Felgueiras, acaba por desviar a bola para dentro da própria baliza. Já com o intervalo à porta, o cenário ficou ainda pior para o Vila Real com Tinoco a fazer o 2-0, de canto direto.

A segunda parte trouxe mudanças para a equipa transmontana que viu Aliu estrear-se com a camisola do Vila Real. O mais recente reforço dos alvinegros viu de perto o terceiro golo da equipa da casa, que aos 51 minutos aumentou a vantagem. Rabiola não vacilou e fez o 3-0 de grande penalidade.

Com este resultado, os três pontos estavam praticamente entregues à equipa orientada por Luís Pinto. Certo é que o Felgueiras teve de sofrer para que assim fosse. Isto porque o Vila Real foi dando sinais de melhorias e aos 73 minutos acabou por chegar ao golo. Zé Lopes respondeu à chamada e reduziu para 3-1 na marca dos onze metros.

O golo deu ânimo à equipa de Vila Real que, em cima dos 90’, voltou a marcar. Aliu descobre Miguel Carreira à entrada da área que remata para o fundo das redes e nas bancadas, os adeptos alvinegros, incansáveis do início ao fim, acreditavam no empate, que só não aconteceu porque João Kuspiosz não permitiu. O guarda-redes do Felgueiras garantiu a vitória da sua equipa ao negar o golo a Kanté, com uma defesa apertada, já nos descontos.

Um jogo de emoções fortes que pecou pela reação tardia do Vila Real, que com esta derrota se afunda ainda mais na tabela classificativa. 

 

DESTAQUE

Jogo solidário 

Este não foi apenas mais um jogo do Campeonato de Portugal, foi um jogo que abraçou uma causa solidária. Os adeptos que se deslocaram ao estádio tiveram entrada livre a troco de um bem alimentar, entregue à Delegação da Cruz Vermelha de Felgueiras. Os produtos angariados serão agora entregues a famílias carenciadas.

DECLARAÇÕES

Luís Pinto, Treinador do Felgueiras

“Não há jogos fáceis e este foi um deles. Entramos bem na partida, mas quando chegamos ao 3-0 deixamo-nos adormecer. Tendo em conta os nossos objetivos, temos de ser capazes de aguentar noventa minutos com um nível máximo de concentração, de intensidade e de duelos. Nos últimos quinze minutos podíamos ter estragado um jogo que controlamos sempre com alguma naturalidade. Dar mérito ao Vila Real que reagiu bem e mostrou a qualidade que tem”.

 

 

 

 

Vítor Maçãs, Treinador do Vila Real

“Estou satisfeito pela entrega, pela luta e pelo trabalho desenvolvido, mas sinto também que facilitámos a vida ao adversário. Ao intervalo disse aos jogadores que tínhamos de fazer um golo para podermos discutir o jogo, mas acabámos por sofrer o 3-0 e isso abalou-nos. Ainda assim, soubemos dar a volta e conseguimos marcar dois golos que não foram suficientes para conquistar pontos. Quero agradecer aos adeptos, que mesmo com chuva e transmissão televisiva, nos vieram apoiar. Foram fundamentais em certos momentos da partida”.

 

 

 

 

 

 

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio Machado de Matos

Árbitro: João Pinho

Auxiliares: Alcino Soeiro e Carlos Andrade

Jogo disputado no Estádio Machado de Matos

Árbitro: João Pinho

Auxiliares: Alcino Soeiro e Carlos Andrade

FELGUEIRAS: João Kuspiosz, Tinoco, To Jó, Pintassilgo, Miguel Pereira, Carlos Eduardo (Iddriss, 70’), Duarte (André Rodrigues, 78’), Sidney (Ruben Ismael, 53’), Mário Sérgio, Pedro Marques, Rabiola

Treinador: Luís Pinto

VILA REAL: Nuno Fernandes, Miguel Carreira, Fred Coelho, Raul Babo, Cauê, Mika (Aliu, 46’) Zé Lopes (Douglas, 85’), Zé Pedro, Afonso Oliveira (Kanté, 61’), Mané, Prince

Treinador: Vitor Maçãs

Ao intervalo: 2-0

Amarelos: Raul Babo (51’)

Marcadores: Duarte (19’), Tinoco (44’), Rabiola (52’, GP), Zé Lopes (73’, GP), Miguel Carreira (90’+2)

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.