Terça-feira, 15 de Junho de 2021
©DR

Época balnear no Azibo abre no próximo sábado

Regras de acesso ao Azibo estão definidas para garantir uma época balnear em segurança

-PUB-

As praias da Albufeira do Azibo já têm regras definidas para a época balnear que terá início já no próximo sábado, dia 12 de junho. O vereador Rui Vilarinho, que tem no seu pelouro a responsabilidade da Albufeira do Azibo, explica que “tal como em 2020, estão definidos os circuitos de acesso e circulação nas duas praias, de modo que, tal como solicitado pela DGS e pelo Governo, os mesmos se façam apenas num sentido e, assim, evitar cruzamentos desnecessários na envolvente às praias”. Na praia da Ribeira, existirão duas saídas e duas entradas alternativas, evitando ajuntamentos.

Rui Vilarinho salienta que cada uma das praias “tem já os circuitos definidos, num trabalho conjunto dos serviços municipais com a GNR, e estão preparadas para receber os veraneantes com todo o conforto e segurança”. Paralelamente, acrescenta o vereador, “nas zonas de passagem, passadeiras, casas de banho ou no acesso aos estabelecimentos da praia, a circulação obriga também a manter o distanciamento físico de segurança de um metro e meio entre cada utente e a utilização de máscara, evitando-se as paragens nos acessos”.

Vai ser interdito o uso de insufláveis e, em relação ao ano passado, existem, alterações no que respeita à sinalética. Assim, até 50% da lotação estará ligado o semáforo verde, de 50 a 90% o amarelo e acima de 90% o vermelho. O uso de máscara é obrigatório, à exceção da ida a banhos e exposição solar na areia. Quantos às autocaravanas, podem estacionar, mas está proibida a pernoita ou o aparcamento.

Tal como em 2020, a praia da Fraga da Pegada vai este ano contar com uma lotação de 1700 pessoas em simultâneo, enquanto a praia da Ribeira estará limitada a 1600 pessoas. O autarca macedense acredita que na época balnear de 2021, que termina a 12 de setembro, “será possível voltar a atingir os 350 mil visitantes ao longo dos três meses”. “Estamos convictos de que muitos portugueses ainda vão continuar a optar por fazer férias em Portugal e, por isso, mesmo durante a semana, será possível ter valores muito próximos da lotação máxima, como, aliás, se verificou em 2020 em várias ocasiões”, frisa.

Benjamim Rodrigues, presidente da Câmara Municipal, explica que “já em 2020 se assistiu a uma mudança de hábitos de turismo, com a região de Trás-os-Montes registado taxas de ocupação na ordem dos 95%”. “Em vez de irem duas semanas para um destino exótico as pessoas optaram por distribuir esses dias por algumas regiões de Portugal e descobriram toda a beleza natural e qualidade de vida que o Nordeste Transmontando tem para oferecer”, afirma o autarca, recordando que “às boas praias do Azibo, Macedo tem ainda para oferecer a beleza de Podence, a Aldeia Mais Colorida de Portugal, ou a descoberta de todo o património histórico e geológico que o Geopark Terras de Cavaleiros tem para oferecer”.

Recorde-se que as praias da Albufeira do Azibo foram recentemente distinguidas com o Galardão Qualidade de Ouro 2021, atribuído pela Quercus à praia da Fraga da Pegada e à praia da Ribeira. Também este ano, e pelo 18.º e 12.º ano consecutivo, as duas praias do Azibo vão ostentar a Bandeira Azul, atribuída pela Associação Bandeira Azul da Europa. “Este reconhecer sucessivo da qualidade das nossas duas praias é o sinal claro e inequívoco de que estamos a trabalhar no sentido correto e que os investimentos que temos vindo a fazer naquela zona do concelho só reforçam a excelência e qualidade desta área de veraneio”, refere o presidente da Câmara de Macedo de Cavaleiros.

Benjamim Rodrigues relembra os sucessivos prémios e distinções atribuídas às praias e à Albufeira do Azibo que, foi novamente eleita, pelo terceiro ano consecutivo, com o prémio “Cinco Estrelas Regiões”. “É um destino que, claramente, os portugueses têm de visitar neste verão”, assegura.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.