Terça-feira, 23 de Julho de 2024
No menu items!




Escola Miguel Torga acolhe alunos de diferentes países

Durante a semana de 3 a 7 de outubro ocorreu a 5ª mobilidade do Projeto Erasmus + “New Approaches Opposite Old Stereotypes”, que envolveu alunos de diferentes países: Turquia, Roménia, Grécia, Polónia e Portugal

-PUB-

O projeto tem como base a carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, que destaca os “valores indivisíveis e universais da dignidade humana, liberdade, igualdade e solidariedade” e proíbe a intolerância e a discriminação. Estereótipos como crenças de que alguns indivíduos têm menos potencial intelectual do que os outros, ou que são inferiores, levam à discriminação, que acaba por propagar o tratamento injusto de indivíduos ou grupos com base em diferenças identificadas e inferioridade que sucessivamente leva ao conflito. O projeto tem como público-alvo professores, conselheiros e psicólogos de escolas que desenvolverão exercícios e práticas a nível local, com o objetivo de promover a interação entre estudantes de diferentes países, melhorar o trabalho em equipa e comunicação em língua inglesa, entre outros.

Receção

Na segunda-feira, primeiro dia, ocorreu a receção dos alunos estrangeiros por parte da escola, com um discurso de boas-vindas do Diretor do Agrupamento de Escolas Miguel Torga, Adelino Queirós, e outros membros importantes envolvidos no projeto. De seguida, tivemos um `coffee break´ proporcionado pelos alunos e professores portugueses, com comida tradicional do nosso país. Posteriormente, selecionaram-se alunos de cada país para formar equipas internacionais, com as quais trabalharam a semana inteira e visitaram a escola. Depois do almoço, realizou-se um `peddypaper´ com o objetivo de conhecer Sabrosa, terminando na Câmara Municipal, onde também ocorreu um discurso de boas-vindas e entrega de lembranças por parte do vice-presidente e outros membros da câmara municipal de Sabrosa. 

Passeio ao Douro

Na terça-feira, deslocamo-nos de autocarro até ao Pinhão para um passeio imperdível de barco rabelo, onde fomos em direção à Quinta da Romaneira, viagem de meia hora acima e meia hora abaixo. Depois do desembarque, fizemos uma caminhada pelo Cais do Pinhão e dirigimo-nos à Escola Básica do Pinhão para almoçar. Na maravilhosa Estação do Pinhão, apanhamos o comboio com destino à Régua, para visitar o Museu do Douro, um museu de território, que tem por missão a representação do património natural e cultural da Região Demarcada do Douro, consagrada com o estatuto de Património Mundial pela UNESCO como paisagem cultural, evolutiva e viva.

O Porto e o Atlântico

Em dia de feriado nacional, o grupo viajou até ao Porto para uma visita ao Museu dos Descobrimentos, um espaço que reconstrói a fantástica odisseia dos navegadores portugueses, que cruzaram oceanos à descoberta de um mundo desconhecido. Após uma breve visita à praia para que os nossos convidados pudessem observar, de perto, o Oceano Atlântico, deslocamo-nos para a baixa portuense, continuando o passeio pela rua de Santa Catarina, Torre dos Clérigos, a Ponte D. Luís I, o Jardim do Morro e a Ribeira do Porto. A visita terminou da melhor forma, assistindo a uma atuação das Tunas Académicas da Universidade do Porto. 

O arraial

Na quinta-feira, começamos o dia com uma palestra dinamizada pela assistente social, Marta Mestre, sobre o tema desta mobilidade que é “discriminação e estereótipos em contexto escolar”. Fomos divididos em grupos, consoante o nosso estilo e cor de cabelo e foram-nos  dadas três questões que serviram como base para a reflexão e elaboração de cartazes. Depois do `coffee break´, fomos visitar o museu “Os Locais e Culturas da Viagem de Magalhães”, em Sabrosa, que dá a conhecer e experienciar a primeira viagem de circum-navegação e a diversidade cultural das terras aportadas pela expedição comandada por Fernão de Magalhães. No início da tarde, começamos a construir os cartazes e, de seguida, participamos numa atividade de jogos populares com corrida de sacos, jogo dos bilros, jogo da malha, sky, andas e conduzir arcos com ferrinhos, jogo das latas, jogo do burro e jogo da tração da corda, dinamizada pelos alunos dos Cursos Profissionais Técnico/a de Desporto da nossa escola. Ao fim da tarde, ocorreu um arraial tradicional português, com gastronomia também ela tradicional (sardinhas, carne assada, caldo verde à portuguesa e algumas sobremesas) e com a colaboração do artista Vítor Pica, que nos animou durante o início da noite com músicas populares portuguesas, ajudando, assim, o grupo de alunos portugueses a demonstrarem algumas danças tradicionais, como a Erva cidreira e o Regadinho para que os alunos dos outros países ficassem a conhecer mais sobre a cultura e tradição do nosso país. 

A despedida

Na sexta-feira apresentamos os trabalhos e cada grupo mostrou a sua opinião sobre o tema abordado. Por último, seguiu-se a entrega dos certificados de participação aos alunos e professores envolvidos neste projeto, por parte do Diretor do Agrupamento de Escolas Miguel Torga e das professoras portuguesas. Após o almoço na escola, foi hora de nos despedirmos de todos e de lhes desejarmos uma boa viagem, esperando um futuro reencontro.

De acordo com a professora Paula Fernandes, coordenadora do projeto Erasmus +, a Escola Miguel Torga aderiu ao projeto em um de setembro de 2020 e terminará em 31 de dezembro de 2022. Quando questionada sobre as motivações que a levaram a fazer as candidaturas ao projeto, a coordenadora referiu a “vontade de proporcionar aos alunos uma experiência de comunicação, treinando assim o inglês, a oportunidade de conviver com alunos de diferentes nacionalidades, conhecer novos países, as suas culturas e tradições”. Realçou a entrega e adesão dos alunos a esta atividade, pois mostraram-se empenhados e “superaram as expetativas”. Neste projeto, estiveram envolvidos cinco países, a Turquia, Roménia, Grécia, Polónia e Portugal, com alunos dos 15 até aos 18 anos. Os temas abordados ao longo do projeto foi “Estereótipos de Raça e Género e Desigualdade Social”, “Discriminação Religiosa” e “Discriminação e Estereótipos em Contexto Escolar”. Acrescentou, ainda, o importante envolvimento do Município neste projeto que disponibilizou o transporte, assegurou as refeições que foram realizadas na cantina escolar, ajudou na realização do arraial tradicional português, entre outros. Por último, referiu que há já dois projetos futuros: “Our European Book Club” em que a Escola Miguel Torga será coordenadora e terá a participação de alunos dos 13 até aos 17 anos de quatro países Portugal, Espanha, Turquia e Lituânia, e “Youth in Climate Action” que terá a participação de alunos dos 14 até aos 16 anos de quatro países Portugal, Espanha, Turquia e Polónia.

Quando questionados sobre o que acharam de Portugal, os alunos dos outros países disseram ter gostado de conhecer o nosso país, principalmente a cidade do Porto. Apesar de estranharem alguma da gastronomia portuguesa, ficaram encantados e impressionados com a História do povo português, um povo inteligente e bonito “sempre aberto à conversa” e agradecem todo, o carinho e hospitalidade. 

Conteúdo produzido pelo Agrupamento de Escolas Miguel Torga

[adrotate group="24"]

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

[adrotate group="2"]

Mais lidas

[adrotate group="3"]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

[adrotate group="5"]