Quarta-feira, 4 de Agosto de 2021
©ARQUIVO VTM

Executivo da junta condenado por prevaricação

Sandra Moutinho, presidente da Junta do Pinhão, foi condenada a dois anos e meio de prisão, com pena suspensa, pelo crime de prevaricação e ainda à perda de mandato

-PUB-

Em causa está a cedência de um quiosque a um empresário de passeios de barco no Douro e além da presidente, também a secretária e o tesoureiro foram condenados.

A notícia foi avançada pela Procuradoria-Geral Regional do Porto, na sua página oficial, onde se lê que o tribunal de Vila Real considerou que, no exercício das funções, “os arguidos deliberaram que a junta de freguesia solicitasse à Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) que lhe atribuísse licença de título de utilização privativa de uma área de recursos hídricos, no Cais do Pinhão, para instalação de um quiosque” que serviria para prestar apoio turístico.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.