Segunda-feira, 25 de Outubro de 2021

Expectativas para 2011

Com a entrada do novo ano, várias são as expectativas que se têm levantado no panorama político português. Contudo, e não obstante todo o negativismo, parece que muitos se esquecem da principal crise que o nosso país atravessa. Não é a crise financeira nem mesmo a crise da economia nacional.

-PUB-

A crise financeira que o nosso país atravessa, indubitavelmente aliada a uma crise de governação, tem sido o foco das atenções de todas as previsões para 2011. Sem querer evidenciar qualquer menosprezo pelos que assim se pronunciam, a conclusão de que 2011 será pior, em termos financeiros, do que 2010, é demasiado óbvia. Nada de novo nos é transmitido. Com um orçamento de Estado que prevê o aumento de impostos, o custo maior dos bens essenciais, o exorbitante preço dos combustíveis e os gastos desmesurados do erário público, nada mais poderia ser previsto que não o retrocesso financeiro do nosso país. E, ao contrário do que avançam os nossos governantes, tal retrocesso financeiro não terá,

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais Lidas | opinião

O povo é quem mais ordena

Património e o futuro (II)

Viagem de Circum-navegação 1

Autárquicas

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.