Sábado, 12 de Junho de 2021

Federação Distrital da JS reforça presença nos órgãos nacionais

A Juventude Socialista de Vila Real esteve no dia 13, no Largo do Rato, na primeira reunião da Comissão Nacional deste mandato, onde se concluiu o processo eleitoral para os órgãos nacionais da estrutura dos jovens socialistas, para o biénio 2018/2020. 

-PUB-

O presidente da Federação de Vila Real da JS, Tiago Monteiro, foi eleito secretário nacional e foi, também, eleita como adjunta ao Secretariado Nacional, Maria João Ribeiro, da concelhia de Mondim de Basto. 

A eleição destes dois jovens vem reforçar a representação política do distrito junto dos órgãos nacionais, que já tinha sido conseguida no XXI Congresso Nacional da Juventude Socialista, reunido em dezembro do ano passado em Almada. 

No total, foram eleitos onze jovens do Distrito para os novos órgãos nacionais. Para a Comissão Nacional, foram eleitos Fernando Ribeiro (Chaves), Juliano Almeida (Santa Marta de Penaguião), Renato Almeida (Vila Pouca de Aguiar) e Marta Leite (Vila Real) e integraram a lista como suplentes João Mota (Régua), Susana Barroso (Montalegre), Tiago Alves (Mesão Frio) e Jacinta Pinto (Ribeira de Pena). Ana Patrícia Alves (Mondim de Basto) foi eleita para a Comissão Nacional de Fiscalização Económica e Financeira e Joana Borges (Chaves) para a Comissão Nacional de Jurisdição. Diana Pereira (Vila Real) foi eleita como representante na Comissão Nacional do PS, a quem se juntam, como suplentes, Ana Patrícia Alves (Mondim de Basto), Maria João Ribeiro (Mondim de Basto) e Tiago Monteiro (Vila Real). 

A representação conseguida é reveladora do peso político da Distrital de Vila Real, e do reconhecimento dado aos jovens transmontanos e alto-durienses naquele que será um mandato exigente e desafiante, já que envolverá atos eleitorais da maior importância como as Eleições Europeias de 26 de maio e as Eleições Legislativas de 6 outubro.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.