Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Feira das Cebolas com enchentes nos dois dias

A Feira das Cebolas recebeu muita gente no domingo e no próprio dia da feira, 25 de setembro. Milhares de visitantes deslocaram-se a Vila Pouca de Aguiar e entre o recinto da feira e o campo de jogos puderam apreciar as atividades rurais e desportivas.

A degustação do caldo de cebola e de mais pratos regionais juntou muita gente nas tasquinhas presentes – Gralheira e Raiz do Monte – e nos restaurantes envolventes.

Por entre a venda de cebolas e de muitos outros produtos, hortícolas e frutícolas, desenvolveram-se atividades que atraíram os visitantes. 

No dia da feira, houve teatro com a Filandorra e bastante animação de rua. De seguida, com a cebola de 1.438kg, José Gonçalves foi o vencedor do Concurso de Cebolas. À tarde, o complexo desportivo foi palco de um concurso pecuário e de chegas de carneiros e bois.

Já no dia anterior, registou-se bastante adesão popular no recinto da mostra e venda de produtos locais, nas corridas de cavalos e de burros, no malhão ou na desfolhada à moda antiga. 

A Feira das Cebolas teve organização de município e empresa EHATB e apoio da empresa IBERDROLA.  

 

Cebolas entregues a instituições sociais

 

Os 300 cabos de cebolas que serviram de cenário no recinto da Feira das Cebolas e os 17 frascos de mel que integraram os concursos da Feira do Mel começaram a ser distribuídos pelas IPSS – Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho de Vila Pouca de Aguiar. 

O presidente da Câmara, Alberto Machado, marcou presença em Tourencinho, na terça-feira, onde sublinhou a necessidade de dar utilidade a estes produtos de excelência que são a cebola e o mel.

As instituições sociais que recebem cebolas e méis são as seguintes: Centro Social Nossa Senhora de Lurdes, em Pedras Salgadas; Centro Social e Comunitário Nossa Senhora de Fátima, em Vila do Conde; Centro Social Comunitário do Planalto de Jales, em Alfarela de Jales; Centro Social Nossa Senhora do Extremo, em Tourencinho; Centro Social de Santa Senhorinha de Vilarelho; Centro Social e Paroquial Padre Sebastião Esteves e Santa Casa da Misericórdia, em Vila Pouca de Aguiar. 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.