Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021
© DR

Feira dos Santos de regresso às ruas flavienses

O ex-líbris festivo da cidade de Chaves está de volta de 30 de outubro a 1 de novembro. As inscrições para comerciantes feirantes estão abertas

-PUB-

Depois de cancelada a edição de 2020 por força da situação pandémica à época, com o levantamento gradual das restrições pela Direção-Geral de Saúde regressa, também, a afamada Feira dos Santos, um verdadeiro certame multissetorial.

Realizada em Chaves desde tempos imemoriais, é considerada pelas gentes do Alto Tâmega, em especial pelos flavienses, o ex-libris festivo da cidade e da região. Quando “outubro expira e novembro começa”, o espaço público muda de cenário. O que antes era local de passagem, ruas e largos com os seus respetivos moradores e comerciantes, torna-se num espaço de convivência, repleto de sons, cheiros e movimentos. O comércio e a diversão tomam conta da cidade.

O importante certame, com representação de uma vasta gama de atividades económicas, tradicionalmente inclui vestuário, calçado, artesanato nacional e internacional, antiguidades, produtos agrícolas, gastronomia e um vasto leque de diversões.

A Associação Empresarial do Alto Tâmega (ACISAT), em parceria com a Câmara Municipal de Chaves, tem vindo a promover e a incutir um novo dinamismo à Feira dos Santos que, a um ritmo crescente, tem vindo a mostrar-se mais apetecida pelos expositores e mais participada por visitantes nacionais e estrangeiros, com especial destaque para os vizinhos do Norte da Galiza.

Mantendo uma tradição remota, a organização tem colocado uma forte tónica nas atividades lúdicas. O concurso do melhor gado, a tradicional “chega de bois”, a atuação de grupos musicais e de bandas, bem como o arraial popular, são algumas das atividades que, a par de outras, têm garantido o êxito desta importante feira.

A gastronomia é outra faceta muito atrativa, com destaque para a Feira do Polvo, que decorre em paralelo com a tradicional Feira do Gado. Os “Santos” ficam completos com a participação do comércio local, que nestes dias troca as lojas pelas ruas, associando-se ao grande mercado que se instala nas artérias da cidade.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.