Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

Filho quer obrigar pai a perfilhá-lo, mas a lei não permite

Depois de ter sido intimado a colaborar na investigação de paternidade intentada por Mário Mondim Correia, o alegado progenitor divorciou-se.
 

Um homem de 48 anos, de Vila Real, reivindicou junto do Tribunal Europeu o direito de obrigar o homem que diz ser o seu pai a perfilhá-lo. O suposto progenitor é um médico dentista, alegadamente detentor de um vasto património e sempre negou a paternidade.

Segundo o jornal Público, Mário Mondim Correia cresceu numa aldeia de Vila Real e encontra-se desempregado. Lamenta “nunca” ter chamado “pai a ninguém” e habituou-se a ouvir as pessoas dizerem que ele era o “filho do doutor”.

Em 2012, Mário decidiu investir algumas poupanças para reivindicar em tribunal o direito a ver reconhecida a sua origem biológica, mas os tribunais negaram-lhe essa possibilidade. Recorreu para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.