Terça-feira, 19 de Outubro de 2021
© Mariana Ribeiro

Futuro da castanha judia debatido com produtores e operadores do setor

O evento decorreu, hoje, na Associação Cultural de Rio Bom, em Carrazedo de Montenegro. A par da promoção da castanha judia como joia da coroa no concelho de Valpaços, revelaram-se entraves, problemas e soluções para a cultura do castanheiro

-PUB-

O debate “Judia com Futuro”, Dia Aberto ValorCast, teve como principal mote a qualidade mais comum e valiosa da castanha da zona da Padrela, uma das freguesias do concelho de Valpaços, conhecida pela cultura do castanheiro e, em especial, pela produção de castanha judia.

A diretora regional da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN), Carla Alves, presente na sessão de abertura do evento, destacou que “nos últimos dez anos o número de hectares na região tem vindo a aumentar. A judia é a qualidade mais abundante nesta DOP (Denominação de Origem Protegida) da Padrela. Cerca de 80% da castanha aqui produzida é judia e, de facto, isso distingue muito esta DOP das demais existentes no norte do país”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.