Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

GNR desmantela rede de tráfico de droga

No âmbito de uma investigação, foram detidos sete homens suspeitos de tráfico, em Carrazeda de Ansiães.

-PUB-

O Comando Territorial de Bragança, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Mirandela deteve, esta quarta-feira, sete homens, com idades compreendidas entre os 30 e os 49 anos, por tráfico de estupefacientes, no concelho de Carrazeda de Ansiães.

A detenção ocorreu no âmbito de uma investigação que decorria há cerca de um ano, com os militares da Guarda a detetarem a existência de um grupo organizado e hierarquizado, que adquiria droga no distrito do Porto e depois a tratava, embalava e vendia diretamente aos consumidores.

De acordo com a GNR, "neste grupo existiam funções definidas para cada elemento, sendo que um deles adquiria, outro guardava, preparava e dividia os lucros, e outro revendia o produto estupefaciente aos consumidores, obtendo assim vantagens patrimoniais para todos os elementos que compunham esta rede criminosa".

Em Carrazeda de Ansiães, o produto estupefaciente era armazenado numa residência, para depois ser "distribuído para todo o concelho".

No decorrer das diligências policiais, a GNR deu cumprimento a sete mandados de detenção e a nove mandados de busca domiciliária, das quais resultou a apreensão de 1 025 doses de heroína, 15 doses de cocaína,, cnco doses de haxixe, cinco doses de canábis, 1 697 euros em numerário, uma espingarda caçadeira, uma pistola de alarme, 58 cartuchos, dois veículos, 10 telemóveis, três computadores portáteis, três balanças digitais, um cofre e produtos e equipamentos destinados a preparar e acondicionar produto estupefaciente.

Os detidos serão presentes a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial de Vila Flor amanhã, dia 1 de outubro.

Esta operação contou com o reforço de toda a estrutura de Investigação Criminal (IC) do Comando Territorial de Bragança, Unidade de Intervenção (UI), Postos Territoriais de Carrazeda de Ansiães, Torre Dona Chama, Mirandela e Vila Flor, NIC de Chaves e Secção Cinotécnica de Bragança.

 

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.