Quarta-feira, 4 de Agosto de 2021

Há menos 2000 alunos no ensino não superior Politécnico ganha terreno

Os dados são da Pordata, que fez a radiografia do concelho no dia do feriado municipal (22 de agosto). Outros indicadores revelam que há mais do dobro de estrangeiros a escolher Bragança para viver, onde o salário médio é de 981 euros

-PUB-

Bragança tem vindo a perder população, tal como tem acontecido em outros concelhos do interior do país, passando de 35.413 para 33.627 residentes, entre 2010 a 2018. Neste período de tempo, houve também uma perda de alunos no ensino não superior, mais exatamente de 1.939, uma vez que existiam 7.208 no ano de 2010, enquando em 2018 eram apenas 5.269.

Apesar do panorama pouco animador, o concelho tem conseguido captar jovens para o ensino superior, que tem ganho cada vez mais destaque no nordeste transmontano. Em 2010, os alunos universitários eram 5.527, volvidos oito anos esse número subiu para 5.996, ou seja, ganhou 469 alunos.  

Outros dados indicam que o índice de envelhecimento passou de 172 para 218, havendo 219 idosos por cada 100 jovens. E por cada 100 residentes, há 11 jovens com menos de 15 anos, 64 adultos e 25 idosos com 65 ou mais anos. Nasceram 248 bebés e morreram 489 pessoas. 

Destaque ainda para a diminuição dos nascimentos, passando de 270 para 231 no mesmo espaço temporal.

SALÁRIO MÉDIO É DE 981 EUROS 

Os trabalhadores por conta de outrem ganham em média 981 euros, 185 euros abaixo da média nacional. Em oito anos, houve um aumento de 139 euros, ou seja, em 2010, o salário médio era de 842, subindo para os 981 euros em 2018.

Mais indicadores positivos estão nas empresas não financeiras, que aumentaram de 3.745 para 6.188, ou seja, são mais 2.443 empresas, que empregam um total de 10.867 funcionários, mais 3.045 do que no ano de 2010. 

Destaque ainda para a diminuição de Bancos e Caixas Económicas, passando de 19 (2010) para 11 (2018).

Um dado curioso está no facto de os funcionários da administração pública local serem os mesmos no período de tempo analisado.   

A nível do alojamento turístico, em 2010

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.