Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Homem constituído arguido pela suspeita do fogo em Vila Pouca de Aguiar

Um homem de cerca de 50 anos foi constituído arguido pela suspeita de realização de trabalhos em área florestal que poderão estar na origem do incêndio que lavra em Vila Pouca de Aguiar, disse hoje fonte da GNR.

-PUB-

Fonte do comando distrital de Vila Real da GNR disse à agência Lusa que o suspeito é um homem na casa dos 50 anos, funcionário de uma empresa que procedia a trabalhos na área de floresta onde, na quarta-feira, deflagrou o fogo que atinge o concelho do distrito de Vila Real.

A GNR disse que após “diligências de investigação” se chegou ao indivíduo que foi constituído arguido.

Segundo o ‘site’ da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o fogo que teve origem na zona de Revel mobilizava, pelas 19:00, 474 operacionais, 144 viaturas e oito meios aéreos.

O alerta para o fogo foi dado às 17:14 de quarta-feira e, em pouco tempo, verificou-se uma grande mobilização de meios para esta ocorrência que teve uma progressão muito rápida em zona de pinhal.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.