Sábado, 3 de Dezembro de 2022
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Incêndio em Bragança entrou em fase de rescaldo

Depois de longas horas de combate às chamas e de um reforço, esta manhã, de meios aéreos portugueses e espanhóis, o incêndio que lavrava junto ao Parque Natural de Montesinho, em Bragança, entrou em fase de rescaldo

PUB

De acordo com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Bragança, Carlos Martins, “foi difícil conter a extensão do incêndio devido a uma frente ativa que se foi alastrando desde ontem. Ainda que com pouca intensidade, lavrava numa zona de afloramentos rochosos e muito íngreme. Era impossível conseguir colocar meios de combate. Tinha que ser feito com pessoal apeado”.

Com o cair da noite, “a tarefa complicou e hoje de manhã conseguimos, então, reforçar o teatro de operações com as duas máquinas de rasto e com seis meios aéreos, dois portugueses e quatro espanhóis. Neste momento, podemos dizer que estamos numa situação de rescaldo, ainda com alguns cuidados e com 85 operacionais no terreno”, frisou.

Como “há vento no local, vamos continuar em vigilância até ao final do dia. O trabalho está a ser muito minucioso porque este foi um incêndio de paciência, de esperar que chegasse a um sítio onde pudesse ser combatido e, aí, combater essa frente”.

A fase de rescaldo abrange “todo o perímetro do incêndio, desde o seu ponto de início, a zona conhecida como Lama Grande, até à zona de Vilarinho. Neste perímetro há pessoal apeado ou em veículos a vigiar. Neste momento, os operacionais incluem elementos da GNR, incluindo equipas da UEPS (Unidade de Emergência de Proteção e Socorro), Bombeiros, equipas de Sapadores Florestais, ICNF, que estão a trabalhar numa vigilância efetiva”, rematou.

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.