Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Jardim do Bacalhau foi “devolvido” aos flavienses

A celebração do 8 de julho ficou marcada pela inauguração de várias obras de requalificação, com destaque para o Jardim do Bacalhau, cujo projeto traduz a “vontade coletiva” da população flaviense

-PUB-

Assim que, em 2017, tomou posse como presidente da câmara municipal, Nuno Vaz mandou suspender a obra que estava a acontecer no Jardim do Bacalhau, e que previa a construção de um centro cívico. Um novo projeto foi apresentado e, depois do escrutínio dos flavienses, e mais de dois anos depois, o município inaugurou a requalificação daquele que é um dos locais mais emblemáticos da cidade. 

“Nós não temos que ter receio de ouvir, é importante que as decisões de um autarca sejam resultado de uma vontade maioritária do seu povo e isso foi o que fizemos aqui”. O presidente da autarquia referiu que esta foi “uma obra que começou mal, mas felizmente está a acabar bem” e traduz uma “vontade coletiva” para o também conhecido como Largo do Terreiro de Cavalaria que, assim, foi devolvido aos flavienses. 

“LEMBRA O ANTIGAMENTE”

À sombra do caramanchão, à entrada do jardim, a VTM falou com Fernando Reverendo, flaviense de 68 anos, que recordou a memória de ir ao Bacalhau para ver a “carreira de Braga parar ali”. Apesar de dizer que “está muito bonito”, considera que “só uma coisa é que não está bem, não tem casa de

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.