Sexta-feira, 30 de Setembro de 2022

Jovem preso por esfaquear ex-companheira em Mouçós

Apesar dos golpes, mulher esfaqueada já está em casa a recuperar. Suspeito fugiu do local, mas foi localizado na zona de Braga. 
 

-PUB-

Foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) na segunda-feira um jovem, de 24 anos, que é suspeito de ter tentado matar uma mulher, de 22 anos, e de a atingir por “diversas vezes e violentamente” com uma faca. 

Tudo aconteceu no sábado, na aldeia de Alfarves, freguesia de Mouçós, quando o suspeito foi a casa da ex-companheira com o argumento que teria assuntos a tratar por causa do filho de ambos.

Já no interior da habitação gerou-se a confusão, os dois começaram a discutir e o homem terá pegado numa faca de cozinha e golpeado a jovem na zona do pescoço e nas costas. O alegado agressor saiu da casa e deixou a jovem a sangrar e também não se importou com o filho bebé.

Os vizinhos ouviram os gritos da jovem e acabaram por ir socorrê-la, tendo mesmo sido transportada para o hospital de Vila Real no carro de um dos vizinhos. Apesar de ter perdido bastante sangue, a jovem já teve alta hospitalar e recupera dos golpes em casa. 

O casal estava separado há alguns meses e a mulher vivia sozinha com o filho, que terá cerca de um ano. 

O suspeito, natural de Alijó e trabalhador da construção civil, fugiu, mas na segunda-feira foi localizado nos arredores de Braga pelos inspetores da PJ de Vila Real, que acreditam que terá sido ajudado por amigos.

Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal de Vila Real da PJ referiu que o detido está “fortemente indiciado pela prática do crime de homicídio tentado”.

O detido foi ouvido em interrogatório judicial e o juiz decretou a medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva. 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.