Sábado, 25 de Maio de 2024
No menu items!

Jovens ensinam adultos a programar

A Biblioteca Municipal de Alijó recebeu o evento “Programar junta gerações! Coding connects generations!”, no âmbito da Hora do Código, que este ano decorreu entre 4 e 10 de dezembro e contou, em todo o mundo com mais de 150 mil eventos e, em Portugal, com cerca de 500 eventos.

-PUB-

Este ano, alunos do 4.º ano do Centro Escolar de Alijó (projeto Probótica) e do Clube da Programação e Robótica foram os "professores" numa aula de Iniciação à Programação aos alunos da Universidade Sénior de Alijó, demonstrando que todos podem aprender a programar! Foi muito reconfortante verificar a reação das duas gerações a trabalhar em conjunto, entreajudando-se e criando laços de amizade. Foi, também, uma oportunidade para os alunos envolvidos aprenderem e ensineram num cenário de aprendizagem diferente, fora da sala de aula tradicional, possibilitando o desenvolvimento de competências multidisciplinares, nomeadamente as que se encontram enunciadas nos referenciais de competências do séc. XXI.

A aprendizagem da programação melhora a capacidade de resolução de problemas e superação de obstáculos e envolve diversas áreas disciplinares. São aptidões fundamentais para lidar no quotidiano de uma sociedade fortemente digital.

Para os “seniores” foi o primeiro contacto com uma linguagem de programação (Scratch), a realização das primeiras linhas de código e as primeiras aplicações/projetos! 

Ao longo da semana, foram ainda diversas as atividades realizadas na D. Sancho II para assinalar a Hora do Código, entra as quais a participação no “Coding Fest 2017” e a realização dos desafios de programação do site da Hora do Código. 

O desenvolvimento das Competências Digitais dos alunos tem sido uma preocupação permanente na D. Sancho II e foram, também, uma das medidas salientadas na Iniciativa Nacional Competências Digitais – Portugal INCoDe.2030, através do alargamento, já no próximo ano letivo, das TIC na matriz curricular.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS