Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Juventude revoltada com árbitro de «má fé»

A direcção do Juventude de Pedras Salgadas está indignada com o árbitro José Pinto que, segundo aquela, tomou o clube “de ponta”, prejudicando-o de forma sucessiva. A direcção e o conselho de arbitragem de Vila Real têm reunião agendada para esta semana.   A equipa da Juventude de Pedras Salgadas mostrou-se indignada face à má […]

A direcção do Juventude de Pedras Salgadas está indignada com o árbitro José Pinto que, segundo aquela, tomou o clube “de ponta”, prejudicando-o de forma sucessiva. A direcção e o conselho de arbitragem de Vila Real têm reunião agendada para esta semana.

 

A equipa da Juventude de Pedras Salgadas mostrou-se indignada face à má prestação da equipa de arbitragem e em especial do árbitro José Pinto em que se verificou uma «situação clara de atitude de má fé» verificada no jogo de futebol ocorrido no estádio da Portelinha, do passado fim-de-semana, entre o Juventude de Pedras Salgadas e o Santa Marta.

Ao Nosso Jornal, o presidente da direcção do Juventude de Pedras Salgadas confirmou o comunicado que o clube aguiarense publicou em que este se insurge, em especial ao árbitro José Pinto por este ter “uma actuação propositadamente parcial e com influência no resultado”.

A direcção do conjunto da vila termal descreve que os inúmeros lances “inventados” pela equipa de arbitragem chefiada por José Pinto constituem “uma afronta para os sócios, adeptos, jogadores, técnicos e directores do Juventude de Pedras Salgadas”. Depois do golo da casa, houve vários livres directos (e um entrou), foi expulso um jogador da casa, e a finalizar um jogador forasteiro “compondo” a bola com o braço validou a vitória do Santa Marta.

O caso ganha contornos mais graves uma vez que o Pedras Salgadas, já várias vezes prejudicado pelo referido juiz, alertou por “verbal e escrito os responsáveis directivos e da arbitragem da Associação de Futebol de Vila Real. Está agendada para esta quarta-feira (Ontem à noite) uma reunião entre a direcção do Pedras Salgadas e o Conselho de Arbitragem de forma a «aclarar a situação de forma definitiva».

 

João Cláudio

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.