Sexta-feira, 25 de Junho de 2021

Liceu Camilo Castelo Branco encerrou por causa da greve

Apesar de ter aberto às primeiras horas do dia, o Liceu Camilo Castelo Branco acabou por encerrar por falta de funcionários, sobretudo pessoal auxiliar, que aderiu em força à greve.

-PUB-

As outras escolas, como o Agrupamento Diogo Cão, a Secundária de São Pedro, a Morgado de Mateus e a Jerónimo do Amaral, estão a funcionar a meio gás, uma vez que há alguns alunos sem aulas, devido à greve de alguns docentes.

Outros serviços no concelho vila-realense estão abertos, apesar de se notar algumas filas, como é o caso da Segurança Social.

Nos centros de saúde e no hospital, houve funcionários a aderir à greve, mas continuam abertos e a garantir pelo menos os serviços mínimos.

Na base do protesto, que envolve sindicatos da CGTP e da UGT, está o facto de o Governo prolongar o congelamento salarial por mais um ano, limitando-se a aumentar o nível remuneratório mais baixo da administração pública, de 580 para 635,07 euros, na sequência do aumento do salário mínimo nacional para os 600 euros.

 

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.