Domingo, 13 de Junho de 2021

Lista de concelhos em risco sobe para 191

Mesão Frio, São João da Pesqueira e Tabuaço saem da lista, para a qual entram mais oito concelhos de Trás-os-Montes e Alto Douro.

-PUB-

António Costa anunciou, há instantantes, que a lista de concelhos com risco elevado de transmissão da Covid-19 vai aumentar, a partir de segunda-feira, de 121 para 191.

Da lista anterior, da qual constavam 18 municípios da região, saíram Mesão Frio, São João da Pesqueira e Tabuaço, dando lugar, na atual, a oito novos concelhos: Mirandela, Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada-à-Cinta, Miranda do Douro, Torre de Moncorvo, Boticas, Montalegre e Lamego, sendo que, para estes, as medidas de restrição, até então praticadas nos 121 concelhos, e que se mantêm, apenas entram em vigor na segunda-feira, dia 16 de novembro.

Assim sendo, são 23 os concelhos de Trás-os-Montes e Alto Douro na lista de risco: Mirandela, Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada-à-Cinta, Miranda do Douro, Torre de Moncorvo, Boticas, Montalegre, Lamego, Alfândega da Fé, Alijó, Bragança, Chaves, Macedo de Cavaleiros, Mogadouro, Murça, Peso da Régua, Vila Real, Ribeira de Pena, Mondim de Batso, Sabrosa, Santa Marta de Penaguião, Vila Flor e Vila Pouca de Aguiar.

Reavaliada a cada 15 dias pelo Governo, a lista de concelhos com risco elevado de transmissão da covid-19 é definida de acordo com o critério geral do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) de "mais de 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias", e considerando a proximidade com um outro concelho nessa situação e a exceção para surtos localizados em municípios de baixa densidade.

Confira a lista completa e as medidas em vigor AQUI

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.