Sábado, 20 de Julho de 2024
No menu items!




LivingSoiLL reúne no Douro

Entre hoje e quinta-feira, uma comitiva do projeto “LivingSoiLL- Healthy Soil to Permanent Crops Living Labs” vai estar reunida em Vila Real, onde terá a oportunidade de conhecer duas quintas experimentais situadas na região do Douro.

-PUB-

O LivingSoiLL é composto por 50 parceiros de Portugal, França, Espanha, Itália e Polónia, e reúne universidades, produtores locais, associações de produtores, entidades públicas, uma associação europeia produtora de frutas, vegetais e plantas ornamentais, e uma associação europeia de defesa do setor vitivinícola.

O projeto, coordenado na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), é financiado pela Missão Solo do Horizonte Europa com um valor global de 12 milhões de euros e tem como objetivo melhorar a saúde dos solos em culturas permanentes na Europa nas áreas da vinha, olival, castanha, avelã e maçã.

Em Vila Real, a comitiva terá a oportunidade de visitar, na quarta-feira, a Quinta do Bomfim, no Pinhão, e a Casa de Mateus, em Vila Real.

Nestes dois lugares, “estão em curso práticas de conservação do solo”, refere a UTAD, em comunicado, acrescentando que “estes espaços vão ser pontos de visita e vão contribuir para aumentar a literacia do solo junto dos cidadãos”.

“Estas visitas são de extrema relevância para o consórcio do LivingSoiLL, uma vez que vão demonstrar a colaboração entre as instituições de investigação e o setor empresarial vitivinícola”, afirma Cristina Carlos, coordenadora do projeto e investigadora do Centro de Investigação e de Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB).

O projeto vai decorrer ao longo de 54 meses, “numa abordagem colaborativa baseada na co-criação, co-implementação e co-teste de soluções”, em que se espera, também, a participação ativa “de mais de dois mil atores locais”.

A equipa da UTAD é composta por 27 elementos e inclui investigadores do CITAB, do Centro de Química de Vila Real (CQVR) e do Centro de Estudos Transdisciplinares de Desenvolvimento (CETRAD).

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS