Terça-feira, 7 de Dezembro de 2021

Macedo de Cavaleiros com maior número de percursos pedestres certificados

O município transmontano de Macedo de Cavaleiros tornou-se no território português com maior número de percursos para caminhadas certificados, garantia de segurança a quem quiser passear numa zona classificada como geoparque, divulgou hoje a autarquia local.

-PUB-

Ao todo são 24 percursos pedestres de pequena rota, num total de 180 quilómetros, por um território que faz parte da rede mundial de geoparques da UNESCO, a organização das Nações Unidas para a Ciência, Cultura e Educação.

Segundo os responsáveis locais, Macedo de Cavaleiros acaba de receber as cartas de homologação destes percursos para passeios a pé, “tornando-se assim no município português com maior número de percursos pedestres devidamente certificados”.

De acordo ainda com a informação divulgada, “a segurança dos caminhos bem como a qualidade dos trilhos foram duas das características destacadas pelos responsáveis do Registo Nacional de Percursos Pedestres”.

A partir de agora, quem quiser aventurar-se pelos trilhos do Geoparque Terras de Cavaleiros, saberá “onde começa, e acabam os percursos, o que pode encontrar e o que ver, sempre em segurança”, como garantiu o vice-presidente da Câmara de Macedo de Cavaleiros, Pedro Mascarenhas.

“O trabalho desenvolvido na recuperação e sinalização destes trilhos foi fulcral para aumentar a segurança dos turistas que façam estes percursos”, salientou, explicando que a sinalética existente permitirá manter a orientação no monte, mesmo em situações meteorológicas adversas e com pouca visibilidade como com nevoeiro.

Como salientou, “as cores da sinalética escolhida para marcar os percursos foram especialmente pensadas para permitir uma maior visibilidade”, numa zona algumas épocas do ano são propensas à formação de nevoeiros, também devido à presença da grande massa de água da albufeira do Azibo, um dos locais de maior procura por turistas na região.

Os trilhos convidam a visitas a este território e “esta é mais uma vertente que era necessário revitalizar” para dar visibilidade ao geoparque, na opinião da coordenadora, Antónia Morais.

“Além dos percursos pedestres, os visitantes podem ainda provar os produtos regionais, no âmbito do projeto Geofood, dando primazia aos produtos endógenos”, acrescentou.

Os 180 quilómetros de trilhos agora homologados levam, como apontaram os responsáveis, “à descoberta de locais de grande beleza como a Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo, situada entre as serras da Nogueira e de Bornes, que oferece excelentes condições para a observação de aves ou para a prática de outras atividades como a BTT, canoagem, kayak ou catamaran”.

Estes trilhos, com pequenas distâncias entre quatro e seis quilómetros, passam por outras zonas emblemáticas do concelho, como a rota de Balsamão com destaque para o religioso, a rota da castanha pelos soutos da parte norte do município, ou o trilho dos Caretos, que dá a conhecer os tradicionais mascarados candidatos a Património da Humanidade.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.