Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Mais 120 equipamentos para jovens basquetebolistas

A Corgobus, empresa responsável pela gestão da rede de transportes públicos de Vila Real, financiou a aquisição de 120 novos equipamentos para os escalões de formação do Basket Clube de Vila Real, que foram apresentados no dia 28, na Praça do Município. Em jeito de festa, dezenas de jovens basquetebolistas mostraram os equipamentos que, em […]

A Corgobus, empresa responsável pela gestão da rede de transportes públicos de Vila Real, financiou a aquisição de 120 novos equipamentos para os escalões de formação do Basket Clube de Vila Real, que foram apresentados no dia 28, na Praça do Município.

Em jeito de festa, dezenas de jovens basquetebolistas mostraram os equipamentos que, em tons de azul (equipamentos principal) e amarelo (equipamento alternativo), vão envergar durante os jogos da próxima época desportiva. “Nunca joguei Basquetebol mas lembro-me de quando era um jovem atleta de vólei e herdava equipamentos com muitos anos de história”, recorda João Lino, administrador da Corgobus realçando a importância de dar sentido ao conceito de Responsabilidade Social Empresarial apoiando as equipas mais jovens.

Reconhecendo que sem o apoio da Corgobus seria impossível ao clube adquirir novos equipamentos, José Leonardo, Presidente do Basket Clube de Vila Real mostrou-se visivelmente satisfeito com a parceria. “Desenvolver parcerias e estratégias de responsabilidade social” é uma das linhas mestras que fazem parte do “projecto de consolidação e enriquecimento” da actividade do clube, explicou o mesmo responsável adiantando que outros dos objectivos é a implementação de estágios internacionais de formação e a organização de eventos de promoção da modalidade.

Com 900 atletas a nível do concelho, 320 dos quais federados através daquele clube vila-realense, o basquetebol é já considerado “com excepção do futebol, o desporto com maior número de praticantes” em Vila Real.

“O Basket Clube de Vila Real desenvolve uma intensa actividade ao longo da época desportiva, promovendo a participação activa dos seus membros (sobretudo os jovens) em diversas competições regionais e nacionais, complementada com outras actividades de carácter lúdico-pedagógico, contribuindo, desta forma, para uma equilibrada formação social”, explicou o dirigente associativo salientado como uma das novidades desta época desportiva a realização de mais uma edição do “Torneio de Natal de Mini- -basquete” que, na sua 7ª edição, vai receber, pela primeira vez, clubes de outros países a nível europeu.

Outra das notícias desta época desportiva para o Basket Blube é a parceria assumida com a Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD) no que diz respeito ao escalão sénior. “Denominada AAUTAD/Basket Clube a equipa vai assim disputar a liga nacional da modalidade”, adiantou José Leonardo.

Fundado em 1995, o Basket Clube de Vila Real é “o único do concelho que se dedica exclusivamente ao basquetebol” contando actualmente com mais de duas centenas de jovens praticantes nos escalões minis, e ainda com equipas em iniciados e cadetes (masculinos e femininos), Juniores B, Seniores e na categoria lazer, na qual ex-praticantes, e população em geral, podem praticar a modalidade sem um carácter competitivo.

“Nos minis temos lista de espera”, frisou José Leonardo explicando que a falta de espaços para treinar limita a actividade do clube. Apesar de utilizarem vários equipamentos desportivos do concelho, como por exemplo o pavilhão gimnodesportivo, e os pavilhões das escolas Monsenhor Jerónimo do Amaral e Morgado Mateus, um grande número de treinos é feito “ao ar livre”. “Um dos projectos que temos em vista e no qual estamos a pensar seriamente é a construção de um pavilhão e de uma sede”, referiu o mesmo responsável.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.