Quarta-feira, 28 de Julho de 2021
©DR

Mais de 145 mil euros para construir Miradouro do Imaginário

A Câmara de Mesão Frio anunciou que, dentro de dias, vão avançar as obras para a construção do Miradouro do Imaginário, num investimento superior a 145 mil euros.

-PUB-

O contrato para a concretização da empreitada já foi assinado entre a autarquia e empresa que irá erguer o projeto.

Em comunicado, a autarquia revela que o projeto prevê a criação de um miradouro com varanda, em forma de barco rabelo, integrado numa zona suspensa a 145 metros de altitude e pretende homenagear os navegadores desta embarcação típica do Douro que, tradicionalmente, transportava as pipas de Vinho do Porto desde a região demarcada, até Vila Nova de Gaia e Porto.

“A estrutura pretende transmitir a ideia de que se está a navegar sobre o rio Douro e está projetada para exibir acabamentos em aço corten, material que possui diferentes agentes químicos na sua composição, reconhecido pela resistência à ação corrosiva, o que torna toda a estrutura mais resistente e duradoura. A operação contempla ainda, a instalação de iluminação cénica, para garantir maior visibilidade e segurança ao espaço”, acrescenta a autarquia em comunicado.

Para além de “valorizar o património e criar melhores condições” para que os visitantes conheçam a paisagem do Douro Vinhateiro, Património Mundial da UNESCO, esta obra irá integrar uma rota de miradouros do município e intensificará a atratividade do local, que já é bastante visitado.

De acordo com a autarquia, o miradouro é como que “um anfiteatro voltado à Região Demarcada, visitado, anualmente, por milhares de turistas”.

A empreitada será cofinanciada pelo Programa Operacional Regional do Norte – NORTE 2020, com o investimento total de 145.750 euros, sendo a taxa de comparticipação de 85 por cento.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.